ADXC 3 tem edição memorável em Balneário Camboriú com destaques para Henrique Ceconi e Rayron Gracie

0
153
Ceconi levou a melhor sobre Cyborg - Marcell Fagundes

No último sábado, 2 de março, o Abu Dhabi Extreme Championship (ADXC) realizou sua terceira edição no Expocentro, em Balneário Camboriú, e deixou os fãs em êxtase com uma noite repleta de lutas intensas e emocionantes. Com um público entusiasmado que lotou o espaço destinado a eles, o evento se consagrou como a melhor edição até o momento, criando memórias inesquecíveis para os amantes das artes marciais.

“É muito gratificante ver essas lutas saírem do papel e ganharem vida. Posso dizer com segurança que foi o melhor card do ano e a melhor das três edições do ADXC. Os lutadores entregaram tudo que se esperava, e o ambiente estava incrível. O público entusiasmado, fazendo muito barulho, nunca vi algo assim. Sem dúvidas será uma noite inesquecível para todos”, afirmou Mohammed Al Hosani, responsável pelo casamento das lutas.

Dentro do octógono, o destaque da noite foi a batalha épica entre o catarinense Henrique Ceconi e a lenda Roberto Cyborg. Em uma guerra de cinco rounds, os dois lutadores entregaram um espetáculo digno de nota, com Ceconi saindo vitorioso de forma dividida pelos juízes. A intensidade da luta entre esses dois guerreiros marcou a noite e já está sendo considerada uma das melhores dos últimos anos no cenário do Jiu Jitsu.

Ceconi levou a melhor sobre Cyborg – Marcell Fagundes

“O Cyborg é uma lenda. Sou fã desse cara e tenho muito respeito por ele. Mas como eu disse, aqui dentro a gente vem para sair na mão e dar um show. E foi isso que fizemos. Feliz demais de poder viver esse momento dentro de casa. Eu sou de Santa Catarina, treino em Santa Catarina, faço questão de representar o estado mesmo. Então poder conquistar essa grande vitoria aqui, com o apoio dessa galera, é demais”, vibra Ceconi.

Outro momento que surpreendeu a todos foi a vitória de Rayron Gracie sobre o bicampeão do World Pro e destaque do ADXC 1, Fellipe Andrew. O representante da família Gracie impressionou ao finalizar Andrew com um estrangulamento após uma impressionante queda. Essa vitória colocou Gracie em destaque, surpreendendo os espectadores e solidificando seu nome entre os grandes do esporte.

“Foi uma semana muito boa, ficamos em um lugar incrível, em alguns momentos parecia até que estava de férias (risos). Tiveram todo o cuidado com os atletas, pensaram em todos os detalhes e isso faz muita diferença. Estou muito feliz de estar aqui, vocês ainda vão me ver muito nos eventos de Abu Dhabi”, ressaltou Rayron.

A rivalidade expressa durante a coletiva entre Jansen Gomes e Bruno Lima adicionou tempero à disputa entre o carioca e o português. Jansen Gomes não deu chances ao atleta europeu, dominando os cinco rounds e consolidando sua superioridade no octógono.

“Tem gente que fala e faz, tem gente que não fala e não faz. Mas também tem os falam e não fazem, e os que falam e faz. Falou muito, chegou na hora viu que é diferente. Aqui é Brasil”, exclamou Jansen.

Na luta principal, Bia Mesquita brilhou ao mostrar todo seu talento ao finalizar Jennifer Maia ainda no primeiro round. A performance impressionante da atleta sem quimono certamente será lembrada como um dos momentos mais marcantes da noite.

“Estou muito feliz de retornar ao grappling, estava um tempo sem lutar e estava sentindo falta desse tratamento. Sou muito acostumada com os eventos de Abu Dhabi, já ganhei o World Pro diversas vezes, mas o que eles estão fazendo aqui no ADXC é incrível. Todo o cuidado com os atletas, a estrutura, a valorização do esporte. Só tenho a agradecer”, disse Bia.

Além das lutas emocionantes, o evento contou com a presença de renomados nomes do MMA e jiu-jitsu nos bastidores, como Renzo Gracie, Kyra Gracie, Ralph Gracie, André Galvão, Viktor Dórea, Leo Vieira, Rodrigo Cavaca, entre outros, aumentando ainda mais a grandiosidade do ADXC 3.

Esta edição do ADXC em Balneário Camboriú entrou para a história como uma noite inesquecível, repleta de ação, rivalidades intensas e momentos que ficarão gravados na memória dos fãs. O sucesso do evento só reforça a posição do ADXC como um dos principais destinos para os amantes das artes marciais ao redor do mundo.

Confira os resultados completos do ADXC 3:

Luta Principal Gi

Jansen Gomes venceu Bruno Lima, por decisão unanime;

Luta Principal No Gi

Bia Mesquita finalizou Jennifer Maia, no primeiro round (mata-leão);

Co-luta principal GI

Rayron Gracie finalizou Fellipe Andrew, no quinto round (estrangulamento);

Co-luta principal No Gi

Henrique Ceconi venceu Roberto Abreu, por decisão dividida;

Card Principal

Gutemberg Pereira e Pedro Lucas empataram após decisão dividida dos árbitros;
Jonnatas Gracie venceu Levi Jones-Leary por decisão unânime;
Júlia Alves venceu Ana Carolina Schmitt, por decisão unanime;
Fabricio Andrey finalizou Ruan Alvarenga, no segundo round (guilhotina);
Samuel Nagai finalizou Israel Almeida, no terceiro round (chave de ombro);

Card Preliminar

Pedro Alex venceu Dan Manasou, por decisão unânime;
Lucas Protásio venceu Pedro Maia, por decisão unânime;
João Zeferino finalizou Bruno Antonietta, no terceiro round (armlock);
Zayed Alkatheeri venceu Oziel Santos, por decisão unânime;
Seilkhan Bolatbek finalizou Fernando Santos, no primeiro round (chave de calcanhar).