Aos 46 anos, Marlon Sandro faz luta principal do Shooto Brasil 117

0
188
Marlon foi campeão no Japão - Sherdog
Aos 46 anos e sem lutar profissionalmente desde 2017, Marlon Sandro reestreia no MMA nesta sexta-feira, 28, na Upper Arena, no Rio de Janeiro. O pupilo de André Perderneiras fará a luta principal do Shooto Brasil 117, contra o amazonense Alexandre Castro, 41, pela categoria dos pesos-leves (até 70kg). Apesar do longo período de inatividade, Marlon garante estar em forma e preparado para o desafio.
Marlon foi campeão no Japão – Sherdog
“Estou treinando desde dezembro para esse retorno. Nesse meio tempo ainda lutei o Shooto Boxe, em fevereiro, no mesmo evento do Aldo, que também serviu para me ajudar nessa preparação. Estou pronto”, garante Marlon.Com mais de 30 lutas na carreira (28v-7d-2e), Marlon sempre foi considerado um atleta explosivo e de muito vigor físico. No entanto, é natural que depois de determinada idade se torne cada vez mais difícil manter tais características. Por isso, o ex-campeão do Pancrease e finalista do GP do Bellator tem apostado em uma rotina de vida mais saudável e treinos mais bem programados. “Não sou mais um garoto, mas a experiência também tem seus benefícios. A gente consegue enxergar nossos erros do passado, corrigir e fazer melhor. Hoje em dia minha cabeça mudou muito, a rotina da minha vida é outra. Estou dormindo mais cedo, final de semana é em casa, mais tranquilo, sempre com a família. Estou muito mais comprometido com meu trabalho e com o meu desenvolvimento pessoal. Os treinos também são mais tranquilos, focando mais na qualidade e menos na quantidade”, explica. A última luta profissional de MMA de Marlon Sandro havia sido em 2017, no Shooto 74, quando finalizou Diego Arturo, com seu tradicional triângulo de mão. De lá para cá, o atleta passou por momentos conturbados na vida pessoal, e chegou a acreditar que jamais lutaria novamente. Hoje, busca um recomeço e rechaça qualquer possibilidade de aposentadoria. “Quero encerrar minha carreira quando eu achar que é o momento, não quero que nada do meu passado encerre por mim. Então para mim essa volta é uma realização pessoal, essa minha vontade toda é para mostrar que sou uma nova pessoa. Não será minha última luta, e sim o meu retorno. Ainda tenho alguns coisas que quero fazer no MMA. Mais para frente, quando a hora chegar, meu plano é migrar para o boxe e voltar a competir mais vezes jiu jitsu também”, detalha o lutador. As lutas preliminares do Shooto Brazil serão transmitidas ao vivo, a partir das 18h, no canal do Shooto Brasil, no YouTube. Já as principais poderão ser assistidas apenas UFC Fight Pass, a partir das 20h.