Apostas no UFC: saiba como lucrar com os brasileiros que estão na fila do cinturão

O UFC volta a promover um grande evento neste fim de semana, com a disputa do título da categoria peso pesado entre Stipe Miocic e Francis Ngannou. O card do UFC 260 teria ainda uma outra luta valendo o cinturão, entre Alexander Volkanovski e Brian Ortega (no peso pena), mas o duelo foi adiado pelo protocolo de prevenção contra a Covid-19. Mas os brasileiros estão de olho mesmo é nos nossos candidatos ao título: há uma turma boa treinando forte para suas disputas de cinturão. E você não precisa esperar para investir nos brasileiros que esperam se transformar em campeões em 2021: muitos deles já têm odds disponíveis nas casas de apostas esportivas da internet. 

Vale lembrar que as cotações de cada lutador podem oscilar à medida em que o combate se aproxima. Portanto, o melhor é colocar suas fichas no seu favorito no momento em que você já tiver convicção sobre o ganhador. Em caso de cancelamento do combate, seja por lesão, Covid-19 ou qualquer outro motivo, seu investimento é ressarcido. A seguir, a gente destaca as melhores chances brasileiras de sucesso no octógono nas próximas semanas, e suas respectivas cotações de momento. Os odds que apresentamos aqui, fornecidos pelo Odds Shark, estão à disposição no Bodog, uma das melhores casas de apostas do mercado e uma referência internacional do ramo. 

Peso mosca feminino – (R$ 1,25) Valentina Shevchenko x Jéssica Andrade (R$ 4,00)

O próximo evento numerado do UFC acontece em 24 de abril, em Jacksonville, Flórida – e deve inclusive marcar o retorno do público às arenas do Ultimate. Além de uma disputa de cinturão entre o nigeriano Kamaru Usman e o americano Jorge Masvidal, o UFC 261 conta também com a paranaense Jéssica Bate-Estaca Andrade tentando tirar o cinturão do peso mosca das mãos de Valentina Shevchenko. Quem acredita nas chances de Jéssica poderá quadruplicar seu investimento se ela faturar o título: sua cotação atual é de R$ 4,00 para 1 no Bodog. Vale lembrar que Jéssica mudou de categoria e estreou no peso mosca com um nocaute arrasador diante de Katlyn Chookagian em sua última luta, em outubro de 2020.

Peso leve – (R$ 1,62) Charles do Bronx x Michael Chandler (R$ 2,30)

Se Bate-Estaca corre por fora no UFC 261, Charles do Bronx é o favorito em seu combate pelo cinturão vago da categoria leve, no UFC 262, em 15 de maio, em Houston, Texas. Na abertura dos mercados de apostas para o evento, o atleta paulista de 31 anos tem odds de R$ 1,62 para 1 no Bodog. Torcida à parte, trata-se de um investimento interessante, já que Charles – o maior finalizador da história do Ultimate – vem de uma espetacular série de oito vitórias consecutivas. Chandler, ex-Bellator, tem só uma luta no UFC (vitória sobre Dan Hooker). Quem vencer herda o título que era de Khabib Nurmagomedov, que decidiu se aposentar depois de sua última defesa de cinturão. 

Peso mosca – (R$ 1,40) Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno (R$ 2,95)

O UFC 263 ainda não tem data e local confirmados, mas uma coisa já é certa: o brasileiro Deiveson Figueiredo larga como claro favorito nas casas de apostas em sua revanche com Brandon Moreno. Em dezembro, o americano arrancou um empate com Deiveson, mas o resultado pode ser considerado enganoso – afinal, o campeão vinha de uma sequência de lutas num intervalo curto demais e ainda sofreu com uma infecção intestinal na véspera. A tendência no reencontro é o brasileiro mostrar toda a sua superioridade técnica e manter o título em casa. Quem confia no talento de Deiveson pode investir desde já no campeão e garantir essa boa cotação – na luta anterior entre os dois atletas, o retorno oferecido na casa de apostas estava em 30%. Ou seja: quem fizer seu palpite agora vai lucrar mais com a possível vitória de Deiveson.

Peso médio – Paulo Borrachinha

Um dos lutadores brasileiros mais populares do momento, Paulo Borrachinha merece uma menção especial, já que estava firme no caminho de um novo title shot até que uma forte gripe o tirou do combate com Robert Whittaker, marcado para 17 de abril. Todo mundo já previa que o vencedor pegaria o campeão Israel Adesanya em seguida. Ao ceder seu lugar a Kelvin Gastelum, Borrachinha teve de adiar mais um pouco o sonho de rever Adesanya e tentar apagar a derrota sofrida no ano passado. Um ponto positivo: como o nigeriano caiu diante de Jan Blachowicz em sua tentativa de ser campeão também dos meio-pesados, a tendência é Adesanya focar apenas nos médios. Com isso, a chance de uma revanche para Borrachinha aumenta significativamente.

Confira todos os combates e as cotações do Bodog para o UFC 260, neste sábado (27/3), no UFC Apex, em Las Vegas (em destaque, os representantes do Brasil):

CARD PRINCIPAL (a partir das 23h, horário de Brasília) 

Peso pesado – (R$ 1,95) Stipe Miocic x Francis Ngannou (R$ 1,80)

Peso meio-médio – (R$ 3,10) Tyron Woodley x Vicente Luque (R$ 1,37)

Peso galo – (R$ 1,32) Sean O’Malley x Thomas Almeida (R$ 3,40)

Peso leve – (R$ 2,15) Jamie Mullarkey x Khama Worthy (R$ 1,69)

CARD PRELIMINAR (a partir das 21h)

Peso meio-pesado – (R$ 1,87) William Knight x Alonzo Menifield (R$ 1,87)

Peso palha feminino – (R$ 1,80) Jessica Penne x Hannah Goldy (R$ 1,95)

Peso meio-médio – (R$ 2,85) Jared Gooden x Abubakar Nurmagomedov (R$ 1,42)

PRELIMINARES INICIAIS (a partir das 19h)

Peso meio-pesado – (R$ 2,30) Modestas Bukauskas x Michal Oleksiejczuk (R$ 1,62)

Peso mosca feminino – (R$ 2,35) Gillian Robertson x Miranda Maverick (R$ 1,60)

Peso pena – (R$ 2,55) Shane Young x Omar Morales (R$ 1,52)

Peso médio – (R$ 1,80) Marc-André Barriault x Abu Azaitar (R$ 1,95)