Brasil avança com nove para as finais do Pan e garante mais sete vagas olímpicas

0
112
Jucielen Ferreira está na final da categoria até 57kg - Miriam Jeske/COB

O Brasil garantiu nove atletas nas finais do boxe do Pan-Americano de Santiago, com Caroline Almeida (50kg), Tatiana Chagas (54kg), Jucielen Romeu (57kg), Beatriz Ferreira (60kg), Barbara Santos (66kg), Michael Trindade (51kg), Wanderley Pereira (80kg), Keno Marley Machado (92kg) e Abner Teixeira (+92kg). De quebra, todos eles asseguraram vaga nos Jogos Olímpicos de Paris-2024. Luiz Oliveira (57kg), Yuri Falcão (63,5kg) e Viviane Pereira (75kg) caíram nas semis e ficaram com o bronze. As finais acontecerão nesta sexta-feira (27).

Jucielen Ferreira está na final da categoria até 57kg – Miriam Jeske/COB

Com o resultado, o boxe brasileiro já faz sua melhor campanha em Jogos Pan-Americanos considerando o quantitativo de finais. O melhor desempenho anterior havia sido em São Paulo-1963, quando o país foi a oito decisões, levando três ouros e cinco pratas. Considerando somente as edições em solo estrangeiro, a melhor campanha até então havia sido em Lima-2019, quando fez quatro finais e conquistou um ouro. O detalhe é que, em Santiago-2023, há 13 categorias disputadas. Portanto, o Brasil só não estará em quatro finais na competição.

Sessão da manhã

Pela sessão da manhã, Tatiana Chagas (54kg) derrotou a chilena Denisse Bravo por decisão dividida. Ela tem 31 anos de idade e se classificou para sua primeira Olimpíada. Sua adversária na decisão será a colombiana Yeni Arias. Bia Ferreira (60kg), que já tinha vaga olímpica assegurada, passou pela estadunidense Jajaira Gonzalez, também por decisão dividida, e chegou à final para defender seu título, onde vai encarar a colombiana Angie Valdés.

“Foi uma adversária nova, eu não a conhecia. Já tinha visto em outros campeonatos e sabia que era uma atleta perigosa e interessante de lutar. Levei na malandragem pois sabia que era semifinal. Estou na final, vou encontrar uma pedreira, mas quero estar forte para sair com o bicampeonato. Consegui conquistar os chilenos e estou me sentindo em casa. A gente só se diverte em cima do ringue”, falou Bia, atual vice-campeã olímpica e bicampeã mundial, que conquistou o ouro em Lima-2019.

Já Keno Marley Machado (92kg) nem precisou lutar seu duelo de semifinal, uma vez que seu adversário, o canadense Bryan Colwell, não passou na avaliação médica. Assim, o brasileiro ganhou por W.O e carimbou o passaporte para sua segunda final de Jogos Pan-Americanos – ficou com a prata em Lima-2019 – e sua segunda edição olímpica – parou nas quartas em Tóquio-2020. Keno também foi vice-campeão mundial em 2021.

Sessão da tarde

Pela tarde, Caroline Almeida (50kg) abriu a sessão com vitória diante da colombiana Ingrit Valencia por 4:1, após um combate dominante. Na grande decisão, terá pela frente a estadunidense Jennifer Lozano. Minutos depois, foi a vez de Jucielen Romeu (57kg) confirmar sua vaga na final, após uma bela virada contra a venezuelana Omailyn Segovia. Sua adversária em busca do ouro será a colombiana Valeria Arboleda.

Barbara Santos (66kg) passou pela colombiana Camila Camilo com uma grande virada. Em um duelo entre medalhistas de bronze no último Mundial, Camila levou a melhor no primeiro round por 3:2. No segundo, foi a vez da brasileira ganhar por 3:2, o que deixou a situação totalmente aberta para a parcial final. Por lá, a brasileira foi mais intensa na aplicação dos golpes e saiu vencedora em 3:2.

Entre os homens, Michael Douglas (51kg) passou pelo argentino Ramon Quiroga, em decisão dividida dos juízes. Garantido em Paris-2024, Parazinho disputará os Jogos Olímpicos pela primeira vez. Seu adversário na decisão de Santiago-2023 será o dominicano Yunior Alcantara. Vice-campeão mundial, Wanderley Pereira (80kg) atropelou o haitiano Cedrick Belony-Duliepre e ganhou todos os rounds por decisão unânime dos juízes. Seu adversário da final será o cubano Arlen Lopez, atual bicampeão olímpico.

Por fim, o medalhista olímpico Abner Teixeira ganhou do colombiano Cristian Salcedo. O duelo foi bem parelho, mas o brasileiro conseguiu conectar melhor os golpes para vencer por decisão dividida e garantir a vaga na final. Abner foi medalhista de bronze em Lima-2019 e chega na final dos Jogos Pan-Americanos pela primeira vez na carreira. Paris-2024 será sua segunda participação olímpica, uma vez que competiu em Tóquio-2020 e faturou o bronze na ocasião.

Bronzes

Já as medalhas de bronze vieram com Luiz Oliveira (57kg), Yuri Falcão (63,5kg) e Viviane Pereira (75kg). Bolinha caiu diante do estadunidense Jahmal Harvey, campeão mundial de 2021, por decisão unânime. Já Vivi perdeu para a panamenha Atheyna Bylon, também por unanimidade, assim como Yuri, que sofreu revés diante do canadense Wyatt Sanford. Vale destacar que não há disputa de terceiro lugar no boxe, portanto os derrotados na semifinal ficam com a medalha de bronze.