Com duas vitórias em duas lutas no UFC, Karine Killer projeta próximo compromisso

0
89
Brasileira está embalada - Divulgação/UFC

Embalada após duas vitórias em duas lutas no Ultimate, Karine Killer foi um dos destaques do UFC Vegas 74, realizado no último sábado (3), em Las Vegas, nos Estados Unidos. A peso-mosca brasileira enfrentou a compatriota Ketlen Souza, e em menos de 2 minutos, encaixou uma justa chave de joelho reta para sair com o resultado positivo.

Apesar do bom início na maior organização de MMA do mundo, Karine Killer mantém os pés no chão, e sem lesões graves depois do compromisso em Vegas, esperar retornar ao octógono o quanto antes.

Brasileira está embalada – Divulgação/UFC

“Acredito que todo mundo que entra no UFC tem como objetivo se sair bem, ser campeão. Afinal, chegar ali é reflexo de anos de trabalho duro. E comigo não é diferente. Treinamos para a luta (com a Ketlen) como se ela fosse durar três rounds em pé, porém a oportunidade (da finalização) veio e eu não vou deixar passar. Na luta, vence quem erra menos”, disse a atleta da equipe Gile Ribeiro Team, que completou:

“Falei para o UFC que quero lutar logo, em agosto ou setembro. Vou tirar uma semana de descanso e já retorno aos treinos. Sobre a dieta, eu não sai do foco e continuo seguindo ela, claro que não tão restrita, mas dentro dos planos de manter o peso, então não seria um problema”.

Para manter sua rotina de treinos e se recuperar melhor do desgaste físico – e mental -, Karine Killer utiliza os produtos da USA Hemp Brasil, marca de cannabis medicinal que apoia a lutadora do UFC. Segundo ela, o acompanhamento é importante antes e depois dos duelos.

“Os produtos me ajudam não só no pós-luta, mas também na pré-luta. Na questão do sono, ansiedade, recuperação muscular, enfim, é um trabalho contínuo… Além disso, melhora o meu humor nos períodos de TPM e camp”, celebrou a peso-mosca, que apesar de duas vitórias por finalização no Ultimate, destacou que tem muito mais a mostrar:

“Eu gosto quando as pessoas acham que eu só tenho como ponto forte o Jiu-Jitsu. Claro que o Jiu-Jitsu é a minha paixão, mas me dedico muito às outras modalidades”, encerrou.

Aos 29 anos, a brasileira ostenta um cartel de 16 vitórias e quatro derrotas no MMA profissional. Natural de Dourados, no Mato Grosso do Sul, ela não perde desde 2019 e vem de sete triunfos seguidos.