Finais do Abu Dhabi World Pro Jiu Jitsu tem surpresas e campeões inéditos

0
77
Yuri hendrix e Zayed Alkatheeri fizeram uma das lutas mais emocionantes do evento - Divulgação

As finais do Abu Dhabi World Pro Jiu Jitsu, disputadas nesta sexta-feira, 10, na Mubadala Arena, em Abu Dhabi, reservaram surpresas e emoções de sobra para os amantes da arte suave. Nas categorias masculinas, Meyram Maquiné, Raimundo Sodré e Fellipe Andrew mantiveram seus cinturões após vencerem Khaled Mohammed, Sebastian Serpa e Renan Cruz, respectivamente.

Yuri hendrix e Zayed Alkatheeri fizeram uma das lutas mais emocionantes do evento – Divulgação

Andrew teve trabalho para vencer o novato Renan Cruz. Foram quase 5 minutos com o placar inalterado até que o atleta da ADMA/Alliance tirou uma carta da manga e encaixou uma americana de pé faltando poucos segundos para o fim. Sodré, por sua vez, teve uma atuação inteligente e venceu por 3 a 0. O brasileiro se aproveitou do descuido do rival logo no início e fez dois pontos após puxar primeiro para a guarda. Depois, só administrou o placar. Já Meyram precisou ir no limite para superar o árabe Khaled Mohammed, por 1 a 0. O atleta da casa demonstrou um jogo de guarda laçada de alto nível e por pouco não surpreendeu o campeão.

Por outro lado, os brasileiros Lucas Protásio e Uanderson Ferreira foram surpreendidos pelos portugueses Pedro Ramalho e Bruno Lima e tiveram o sonho do título adiado para 2024. O primeiro foi derrotado na decisão dos juízes, após um empate em 0 a 0 no tempo regulamentar e no tempo extra. Uanderson, por sua vez, foi derrotado por 8 a 3. O brasileiro começou bem a luta, mas após um movimento arriscado acabou em uma posição ruim e cedeu à pressão do português.

Outros brasileiros a brilharem foram Yuri Hendrix e Felipe Bezerra, que sagraram-se campeões do maior torneio de jiu jitsu do mundo, pela primeira vez. O primeiro protagonizou um dos melhores duelos da noite, contra Zayed Alkatheeri. Quando vencia por 3 a 1, o brasileiro precisou resistir a um ataque no pé encaixado pelo árabe para ficar com o cinturação. Já Bezerra superou o russo Anton Seleznev, por 5 a 1, e levantou o público com uma bela queda no início da luta.

Entre as mulheres, o favoritismo mais uma vez prevaleceu. Com destaque para Mayssa Bastos, que dominou completamente sua adversária Margarita Ochoa até finalizar com uma baratoplata e conquistar pela primeira vez o título. Outro destaque da noite foi a performance avassaladora da atual campeã Júlia Alves. Muito agressiva, a carioca conseguiu uma vitória em menos de 1 minuto, com um armolock justo sobre Violeta Angelova e garantiu o bicampeonato do Abu Dhabi World Pro.

Gabrieli pessanha vibra após finalizar Yara e garantir seu quinto título do Abu Dhabi World Pro – Divulgação

Outra brasileira a brilhar foi Gabrieli Pessanha. A pupila de Márcio de Deus garantiu seu quinto título do Abu Dhabi World Pro – contando as faixas coloridas -, após finalizar Yara Nascimento com uma chave de pé reta. Quem também não decepcionou foi Ana Rodrigues. Com uma atuação segura, a atleta da Dream Art fez 5 a 0 em Alexa Yanes e faturou o cinturão pela terceira vez. Ingridd Souza, por sua vez, conseguiu seu primeiro título após vencer Nia Blackman, pela diferença mínima no placar, 2 a 1.

FINAIS MASCULINAS FAIXA PRETA

56kg – Yuri Hendrix venceu Zayed Alkatheeri por pontos (3 a 1);

62kg – Meyram Maquiné (Brasil) venceu Khaled Mohammed por pontos (1 a 0);

69kg – Raimundo Sodré venceu Sebastian Serpa, por pontos (3 a 0)

77kg – Pedro Ramalho venceu Lucas Protásio, por decisão dos juízes (0 a 0)

85kg – Bruno Lima venceu Uanderson Ferreira, por pontos (8 a 3);

94kg – Fellipe Andrew venceu Renan Cruz, por finalização (americana de pé);

120kg – Felipe Bezerra venceu Anton Seleznev, por pontos (5 a 1)

FINAIS FEMININAS FAIXA MARROM/PRETA

49kg – Mayssa Bastos venceu Margarita Ochoa, por finalização (baratoplata)

55kg – Ana Rodrigues venceu Alexa Yanes, por pontos (5 a 0);

62kg – Júlia Alves venceu Violeta Angelova, por finalização (chave de braço)

70kg – Ingridd Souza venceu Nia Blackman, por pontos (2 a 1)

95kg – Gabrieli Pessanha venceu Yara Nascimento, por finalização (chave de pé)