Future MMA reedita rivalidade entre BTT e Chute Boxe nesta sexta-feira; adquira o PPV para assistir

Mateus Bocão e Pedro Nobre representam as antigas rivais - Foto: Luringa
Mateus Bocão e Pedro Nobre representam as antigas rivais – Foto: Luringa

Durante anos as equipes Brazilian Top Team e Chute Boxe dominaram o cenário mundial com uma rivalidade que entrou para a história das artes marciais. Após o fim do Pride e as grandes estrelas que protagonizaram duelos memoráveis deixarem as suas respectivas equipes, a rivalidade esfriou. Mas as duas equipes continuam produzindo grandes talentos e buscando o protagonismo de outrora. Nesta sexta-feira (16), o Future FC realiza a sua décima segunda edição em São Paulo e irá reeditar essa velha rivalidade ao colocar o ex-UFC Pedro Nobre contra o invicto atleta da Chute Boxe Mateus Mendonça. Aos 34 anos e com quase 30 lutas no cartel, Pedrinho aposta na experiência para vencer o duelo e conquistar uma vitória para a Brazilian Top Team.

O card preliminar será transmitido ao vivo, a partir das 19h, pelo canal Woohoo; e o principal, somente via pay-per-view, que ainda pode ser adquirido através do link https://ppv.futurefcmma.com/.

“Tenho mais experiência, ele é um garoto novo, invicto, mas sei que ele vai errar. Eu treinei com uma garotada boa da BTT, que também estão invictos no MMA. Então, estou indo muito bem preparado para essa luta. Vou enfrentar um cara da Chute Boxe, que está invicto no MMA, e a BTT tem uma história de rivalidade com a Chute Boxe. Agora vou participar um pouco dessa rivalidade. Um pouco tarde (risos), não existe mais aquela rivalidade, mas quando eu vi que era da Chute Boxe, eu treinei o dobro para trazer essa vitória para a BTT”, disse Pedro Nobre.

Pedro Nobre possui passagens por eventos como o UFC, Titan FC, onde chegou a disputar o cinturão da categoria, e o show russo Fight Nights Global. Com 29 lutas de MMA em seu cartel, sendo 21 vitórias, cinco derrotas, um empate e um No Contest (sem resultado), ele vem de duas vitórias no Vendetta MMA, onde conquistou o cinturão e o defendeu com sucesso em uma oportunidade.

“Estou vivendo novamente um bom momento na minha carreira. Eu tive alguns problemas particulares, mas agora estou voltando a lutar bem. Já conquistei dois cinturões e agora vou ter a oportunidade de lutar no Brasil novamente. Minha última luta aqui foi em 2018. Minhas expectativas são as melhores. Vou para dar um show e trazer essa vitória para a BTT”, concluiu o casca-grossa.