Jungle Fight 122: Nocautes impiedosos consagram Wagner Reis e Tiago Pereira

0
432
Wagner Reis é o novo campeão peso-mosca do Jungle Fight - Leonardo Fabri

O Jungle Fight 122, realizado na noite deste sábado (25/11), na capital paulista, brindou o público com combates dinâmicos, finalizações técnicas e nocautes avassaladores, como nas duas lutas que definiram os campeões, que, somadas, não passaram de 1 minuto e 33 segundos de duração.

Wagner Reis é o novo campeão peso-mosca do Jungle Fight – Leonardo Fabri

A luta principal coroou um novo campeão. Pelos pesos-moscas (57kg), o mineiro Wagner Reis impôs um nocaute assustador em cima do amazonense Manoel “Lorinho”. Um único cruzado de direita aos 37 segundos de luta fez o então campeão beijar a lona em uma das cenas mais impactantes do MMA em 2023.

Ainda invicto, Tiago Pereira, de 26 anos, ostenta agora um retrospecto de sete vitórias em sete lutas disputadas como profissional, ou seja, 100% de aproveitamento. Desses triunfos, quatro foram por via rápida, divididos em dois nocautes e duas finalizações.

O card ainda teve um nocaute ainda mais rápido que os supracitados. O peso-mosca amazonense Kaysson Pereira, de apenas 22 anos, precisou de incríveis 15 segundos para mandar o paulista Guilherme Alves para a lona com um direto de direita, emplacando a sua quarta vitória em cinco lutas, a terceira por nocaute.

Outro nocaute impactante foi o do peso-galo carioca Ronaldo “Freestyle” sobre o paulista Isaque Silva, com uma joelhada a três minutos para o fim do segundo round. Com o triunfo, o lutador de 28 anos soma agora um currículo de 11 vitórias em 16 lutas, com cinco nocautes e três finalizações.

Por falar em finalização, o card teve quatro duelos decididos dessa forma. Kauê Vaz venceu Guilherme Revira com um triângulo de mão, assim como Pedro Guerreiro superou Hadson Shinobi; Geovane Queiroz obrigou Raphael Masague a bater com um triângulo da guarda e Isaque Rezende pegou Matheus Ventura em um mata-leão.

“Sensacional! Isso é Jungle Fight. Um espetáculo à altura do protagonismo da cidade de São Paulo no MMA. Todos os guerreiros que subiram à arena Jungle hoje encarnaram o espírito da selva. Não só eles, o público também deu um grande show”, exaltou o orgulhoso Wallid Ismail.

“Mais uma vez São Paulo mostra que é a capital nacional do MMA, posição conquistada pelos trabalhos incansáveis do prefeito Ricardo Nunes, da deputada federal Renata Abreu, do vereador George Hato, do secretário de esporte Cacá Vianna e do chefe de gabinete Ricardo Calciolari”, emendou.

O Jungle Fight retorna a São Paulo para a sua 123ª edição no dia 16 de dezembro, com a revanche valendo o cinturão dos pesos leves entre o amazonense Arcângelo Anjo e o paulista Lucas Campos. No primeiro encontro entre eles, em agosto, os dois protagonizaram uma guerra na qual Arcângelo saiu vitorioso por decisão unânime.

Confira abaixo os resultados completos do evento:

Jungle Fight 122
Ginásio do Pelezão, São Paulo-SP
25 de novembro de 2023

Wagner Reis venceu Manoel Lorinho por nocaute aos 0:37 do R1
Tiago Pereira venceu Carlos Vini Boy por nocaute aos 0:56s do R1
Kauê Vaz venceu Guilherme Revira por finalização (triângulo de mão) a 1:42 do R3
Deninho 3D venceu Roque Júnior por decisão unânime (triplo 29-28)
Matheus Oliveira venceu Murilo Bento por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Laura Vieira venceu Babi Oliveira por nocaute técnico aos 4:29 do R1
Ronaldo Freestyle venceu Isaque Silva por nocaute técnico aos 4:53 do R2
Pedro Guerreiro venceu Hadson Shinob por finalização (triângulo de mão) aos 0:47 do R2
Lucas Coutinho venceu Breno Baby por nocaute técnico aos 2:07 do R2
Kaysson Pereira venceu Guilherme Alves por nocaute técnico aos 0:15 do R1
Geovane Queiroz venceu Raphael Masague por finalização (triângulo) aos 4:01 do R2
Nikolle da Cruz venceu Franciele Beatriz por nocaute técnico aos 4:15 do R1
Isaque Rezende venceu Matheus Ventura por finalização (mata-leão) a 1:44 do R1