Jungle Fight desembarca em Brasília neste sábado com transmissão da Globo

0
204

O Jungle Fight desembarca na capital federal neste sábado (25/5), 13 anos após a sua última edição no local. Para este retorno, a organização do maior evento de MMA da América Latina preparou duas disputas de cinturão, incluindo um combate entre duas lutadoras com histórias inspiradoras.

Na luta principal, num confronto entre Amazonas e Rio de Janeiro, a campeã linear dos pesos-moscas (57kg), Elora Dana, enfrenta a campeã interina, Brena Cardozo, valendo a unificação dos títulos. Ambas possuem histórias que, por si só, já a colocam na prateleira de guerreiras da selva.

Amazonense de Tefé, a invicta Elora Dana venceu todas as seis lutas que disputou no MMA. Além disso, graças às artes marciais, também superou um quadro de depressão, ocasionado pela morte da mãe e o abandono da família. Hoje, além do cinturão, Elora também é exemplo para outros tantos jovens.

Fluminense de Itaboraí, Brena Cardozo é um pouco mais experiente, tendo vencido seis de suas nove lutas dentro do cage. Fora dele, Brena se divide nos papéis de mãe e atleta. Por treinar numa cidade distante de sua casa, ela passa a semana inteira longe das filhas para poder se preparar para suas lutas.

“Quando a gente fala que o Jungle Fight é um lugar de guerreiros, a gente não se limita às valências técnicas e físicas dos lutadores, a gente também se refere ao dia a dia. Querendo ou não, o que é vivido diariamente é refletido na hora da luta. Elora e Brena simbolizam isso”, exalta o presidente do Jungle Fight, Wallid Ismail.

Além da disputa do cinturão dos moscas feminino, o Jungle Fight 126 também vai promover a disputa pelo cinturão interino dos pesos-galos (61kg). O confronto coloca frente a frente um representante do Distrito Federal com um do Rio de Janeiro. João Pedro Saldanha luta em casa contra Ronaldo “Freestyle” Ferreira.

Além dos dois confrontos supracitados, o card ainda conta com outras 12 lutas. O Jungle Fight 126 será transmitido ao vivo, às 19h, pelo Sportv e canal Combate. A Globo exibe o evento logo após o programa “Altas Horas”. A expectativa é que o ginásio Nilson Nelson, palco da edição, receba até 14 mil pessoas.

Em parceria com o Governo do Distrito Federal e a Secretaria de Esporte e Lazer, os ingressos para o evento estão sendo distribuídos em troca de suprimentos que serão destinados às vítimas das inundações no Rio Grande do Sul. Para garantir o seu, leve sua doação o quanto antes à bilheteria 2 do ginásio Nilson Nelson.

“Brasília sempre foi um grande celeiro de grandes guerreiros e o retorno do Jungle Fight é para resgatar essa visibilidade e impactar a nova geração. Agradeço muito ao governador Ibaneis Rocha e ao secretário de Esportes e Lazer Renato Junqueira. Espero todos sábado no Nilson Nelson”, convida Ismail.

Para o Secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira, “a realização do Jungle Fight aqui na capital federal, após 13 anos, reflete o compromisso do Governo do Distrito Federal juntamente com a Secretaria de Esporte e Lazer em promover grandes eventos esportivos e fortalecer o esporte em nossa comunidade”, ressalta.

Confira abaixo o card completo:

Jungle Fight 126
Ginásio Nilson Nelson, Brasília-DF
Sábado, 25 de maio de 2024

57kg: Elora Dana (AM) x Brena Cardozo (RJ) – Cinturão

61kg: João Pedro Villa Saldanha (DF) x Ronaldo “Freestyle” (RJ) – Cinturão

57kg: Antônio César Ferreira (AM) x Gilberto Cangaceiro (PA)

70kg: Carlos Alexandre da Costa (DF) x Átila Camargo Dantas (DF)

70kg: Eduardo Santiago (DF) x Bryan Felipe (RO)

66kg: João Pedro Carvalho (DF) x Geter Lirio Soares Alves (DF)

61kg: Joel Moreira Neto (PA) x Wellington Filho (GO)

52kg: Any Silva (AM) x Carol Foro (DF)

57kg: Jean Sevalho (RO) x Marcone Muniz Soares (DF)

84kg: Álvaro Luiz Nunes (PE) x Kaique Monstro (RJ)

66kg: Joendison Lopes (DF) x Daniel Araújo Figueiredo (DF)

77kg: Uziel Castro (DF) x Jefferson Moreira dos Reis (DF)

57kg: Matheus Bueno de Araújo (GO) x Jefferson Meireles Matos (PA)

61kg: Leonardo Pereira de Farias Ribeiro (DF) X Átila Silva (RO)