Luiz Oliveira garante vaga e seleção brasileira de boxe já tem 10 nomes confirmados nos Jogos Olímpicos de Paris

0
98
Bolinha vai representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Paris -Miriam Jeske/COB/Arquivo

O boxe brasileiro garantiu mais uma vaga nos Jogos Olímpicos de Paris-2024. Luiz Oliveira, o Bolinha (57kg), carimbou seu passaporte para a capital francesa nesta segunda-feira (11), ao vencer o britânico Owain Harris-Allan, por decisão unânime, pela quarta rodada do Pré-Olímpico Mundial, em Busto Arsizio, na Itália. Por outro lado, Wanderson de Oliveira (71kg), o Shuga, perdeu para o búlgaro Rami Kiwan e não conseguiu a classificação por meio deste torneio.

Bolinha vai representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Paris -Miriam Jeske/COB/Arquivo

Vindo de três vitórias na competição, Bolinha fez uma luta dominante contra Harris-Allan. Durante o primeiro round, o brasileiro imprimiu um maior volume e encaixou bons golpes, vencendo por unanimidade. No segundo assalto, o britânico começou mais ofensivo, mas Luiz se defendeu e conseguiu controlar o adversário, vencendo por 4:1. Assim, Bolinha chegou na última parcial com a vantagem bem encaminhada. Ele anulou o adversário e saiu vencedor por decisão unânime.

Com a vitória, Luiz Oliveira se garantiu para disputar sua primeira Olimpíada. Neto do medalhista olímpico Servílio de Oliveira, Bolinha é natural de São Caetano do Sul (SP) e tem 23 anos de idade. Seu apelido surgiu na infância porque era uma criança “gordinha”. Luiz foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santiago-2023 e nos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires-2018 – onde ele foi, inclusive, porta-bandeira na cerimônia de abertura.

Wanderson de Oliveira é derrotado

Outro brasileiro a entrar em ação no dia, Wanderson de Oliveira, o Shuga, perdeu para o búlgaro Rami Kiwan, por decisão dividida, e não conquistou a vaga na categoria até 71kg. O primeiro round teve muito equilíbrio, com três árbitros dando vitória para Kiwan e dois para Shuga. Já no segundo assalto, o búlgaro impôs um maior volume de golpes e venceu por 4:1. Na última parcial, o brasileiro ainda conectou bons golpes, mas foi insuficiente para virar o combate.

Apesar da derrota, Wanderson ainda tem chances de conseguir vaga para Paris-2024. Ele disputará o segundo Pré-Olímpico Mundial, que acontecerá entre 23 de maio e 3 de junho, em Bangcoc, na Tailândia. Por lá, os cinco primeiros colocados de sua categoria se classificarão para os Jogos da capital francesa. Vale destacar que o carioca de 26 anos, medalhista de bronze no último Mundial, esteve em Tóquio-2020 e caiu nas quartas de final, ficando a uma vitória da medalha olímpica.

Dez vagas em Paris

Com a classificação de Luiz, o Brasil já tem dez atletas garantidos nos Jogos Olímpicos de Paris-2024. O país já contava com nove vagas asseguradas após a campanha história no Pan de Santiago-2023, no ano passado: Tatiana Chagas (50kg), Caroline Almeida (54kg), Jucielen Romeu (57kg), Beatriz Ferreira (60kg) e Viviane Pereira (75kg); Michael Trindade (51kg), Wanderley Pereira (80kg), Keno Marley Machado (92kg) e Abner Teixeira (+92kg).

Haverá 13 categorias em disputa em Paris-2024, sendo sete masculinas e seis femininas. Até aqui, o Brasil só não tem vagas garantidas em três delas. Além da 71kg masculina, a 63,5kg masculina e a 75kg feminina não obtiveram classificações. No Pan de Santiago-2023 e neste Pré-Olímpico, o Brasil foi representado por Wanderson de Oliveira (71kg), Yuri Falcão (63,5kg) e Viviane Pereira (75kg) nessas categorias.