Mundial de boxe feminino: Bia Ferreira e Barbara Santos garantem medalhas

0
314
Bia Ferreira se tornou a maior medalhista do Brasil em mundiais - IBA

O Brasil assegurou duas medalhas no Campeonato Mundial de boxe feminino, em Nova Déli, na Índia. Beatriz Ferreira (60kg) e Barbara Santos (70kg) venceram mais uma luta nesta quarta-feira (22) e avançaram para a semifinal de suas respectivas categorias, garantindo, assim, um lugar no pódio. Jucielen Romeu (57kg) e Beatriz Soares (66kg) também competiram, mas perderam.

Bia Ferreira se tornou a maior medalhista do Brasil em mundiais – IBA

Assim como aconteceu na estreia, Beatriz Ferreira (60kg) impôs sua superioridade desde o início e passou pela japonesa Ayaka Taguchi, por decisão unânime, nas quartas de final. Dessa forma, ela se garantiu na semifinal e assegurou sua terceira medalha mundial – foi ouro em 2019 e prata em 2022. Buscando mais uma decisão, a baiana enfrentará a sul-coreana Oh Yeonji nesta quinta-feira (23).

Garantindo a terceira medalha, Bia se torna a maior medalhista brasileira em Campeonatos Mundiais de boxe. Ela já era a mulher com o maior número de pódios, mas estava empatada com Robson Conceição (prata em 2013 e bronze em 2015) e Everton Lopes (ouro em 2011 e bronze em 2013) considerando ambos os naipes. A boxeadora ainda pode ser a primeira brasileira a chegar em três finais de Mundial.

Barbara Santos (70kg) assegurou sua primeira medalha em um Mundial após passar pela cazaque Madina Nurshayeva por decisão dividida. A luta foi muito apertada. Nurshayeva venceu o primeiro round na visão de quatro árbitros, mas Bynha levou o segundo para três juízes. A decisão ficou aberta para a última parcial e a brasileira impôs um ritmo intenso para sair vencedora. Na semi, ela enfrentará a australiana Kaye Frances.

Derrotas

Por outro lado, Jucielen Romeu (57kg) perdeu para a italiana Irma Testa, líder do ranking mundial, por decisão unânime. A europeia teve o controle da luta e saiu vencedora nos três rounds, para todos os juízes. Dessa forma, Juci foi eliminada nas quartas de final, igualando as campanhas que fez nos Mundiais de 2018 e 2022 – ficando também a uma vitória do pódio.

Beatriz Soares (66kg) fez uma grande luta contra a tailandesa Janjaem Suwannapheng, mas perdeu por decisão dividida. A brasileira saiu atrás do placar, perdendo o primeiro round para os cinco árbitros, mas cresceu a partir da segunda parcial e impôs um forte ritmo. Assim, quatro árbitros lhe deram vitória e o placar ficou praticamente empatado. No terceiro round, a luta ficou parelha e três árbitros deram vantagem para a tailandesa, que saiu vencedora.

Lutas desta quinta-feira:

Esta é a segunda vez que o Brasil vai ao pódio duas vezes em uma mesma edição do Mundial de boxe feminino, repetindo a campanha do ano passado, quando levou uma prata com Bia Ferreira e um bronze com Caroline Almeida. As semifinais de todas as categorias vão ocorrer nesta quinta-feira (23). Dessa forma, o Brasil entrará em ação duas vezes, em horários ainda não definidos:

Beatriz Ferreira x Oh Yeonji (KOR) – 60kg
Barbara Santos x Kaye Frances (AUS) – 70kg