Inicio Blog

Assinado com o LFA, Alex Poatan retorna ao MMA no dia 20 de novembro contra norte-americano

Poatan retorna ao MMA no dia 20 de novembro - Foto: Instagram oficial do LFA
Poatan retorna ao MMA no dia 20 de novembro – Foto: Instagram oficial do LFA

Campeão em duas divisões no Glory, atualmente o principal evento de Kickboxing do mundo, Alex Poatan assinou com o LFA para fazer uma luta de MMA no dia 20 de novembro, nos EUA, contra o norte-americano Thomas Powell, conforme apurou o PVT.

“Assinei por uma luta agora e, provavelmente, vamos fazer outras lutas depois”, confirmou o lutador brasileiro de 33 anos. 

Maior algoz de Israel Adesanya no Kickboxing – duas vitórias em duas lutas, sendo uma por nocaute -, Poatan é sempre citado em possíveis desafios para o atual campeão peso médio do UFC. Empresário do brasileiro, Jorge Guimarães falou sobre o retorno do atleta ao MMA.

“A gente tem um acordo com o Glory que permite ao Poatan fazer duas lutas por ano no LFA. Ele vai fazer esta luta e tem direito a outra no ano. Mas os caras do Glory são muito flexíveis, então, se tiver que fazer três lutas, não vai ter problema, graças ao nosso relacionamento. Poatan vai lutar no LFA defendendo a bandeira do Glory”, explicou. 

Alex Poatan tem três lutas de MMA na carreira, todas no Jungle Fight. Após estrear sendo finalizado por Quemuel Ottoni, em 2015, ele venceu Marcelo Cruz e Marcus Vinicius Tatu, respectivamente, ambas em 2016.

Adversário do brasileiro, Thomas Powell, 25 anos de idade, possui quatro vitórias em sete lutas, três delas via nocaute. Após perder os dois primeiros combates da carreira, em 2016 e 2017, ele se recuperou e venceu quatro das cinco lutas seguintes.

Veteranos da Chute Boxe apostam em Khabib contra Gaethje

Veteranos da Chute Boxe, Fabrício Werdum, Rafael Cordeiro, Nilson de Castro e Sergio Cunha analisaram a luta entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje, que fecha o card do UFC 254, marcado para este sábado na Ilha da Luta, em Abu Dhabi. Confira os palpites.

Rogério Camões não crê em aposentadoria de Anderson Silva: ‘Se despedir no UFC não quer dizer que ele vá parar de lutar’ 

Liderando a preparação física de Anderson Silva o para a possível luta de despedida do maior campeão peso médio da história do UFC, Rogério Camões participou do RESENHA PVT da última quinta-feira. Entusiasmado com o que vem acompanhando nos treinamentos, ele deixou claro que não acredita que a luta contra Uriah Hall, marcada para o próximo dia 31, seja a última da carreira de Spider. 

“Em todas as conversas que eu tive com o Anderson ele sempre diz que não quer parar, que quer lutar, que luta porque ama e ainda tem muita vontade de lutar. Então, por isso, ninguém da equipe está com sentimento de despedida. Isso é devido à postura do Anderson, porque em nenhum momento ele falou de ultima luta, pelo contrário”, revelou o treinador, que ainda disse: “Ele fazer a última luta no UFC não quer dizer que ele vá parar de lutar”. 

 

 

 

Vinicio Antony: ‘Khabib é favorito, mas Gaethje tem ferramentas para chocar o mundo’

Khabib Nurmagomedov ganhou todas as 28 lutas que disputou ao longo da vitoriosa carreira, o que o coloca como favorito contra qualquer peso leve do UFC. Entretanto, Justin Gaethje, adversário do russo neste sábado, na Ilha da Luta, é capaz de definir qualquer combate num piscar de olhos, o que equilibra um pouco as apostas para o confronto. 

O PVT consultou o cientista das lutas Vinicio Antony para saber o que ele espera do combate, e ele reforçou a tese supracitada. 

“Para mim o favoritismo é do Khabib Nurmagomedov, mas o Justin Gaethje tem, sim, as ferramentas para chocar o mundo”, salienta o especialista.

Vídeo: Dos Anjos, Marreta, Durinho e irmãos Pitbull analisam Khabib x Gaethje

Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje fazem neste sábado, 24, uma das lutas mais aguardadas de 2020. O duelo na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, vale a unificação do cinturão peso leve do UFC. O PVT colheu análises de Rafael Dos Anjos, Thiago Marreta, Gilbert Durinho e os irmãos Patricky e Patrício Pitbull. 

Confira:

Rafael Cordeiro revela conversa com Tyson: ‘Começou com uma escolinha e hoje estão cogitando luta pelo título’

Em participação no PAPO COM MESTRÃO 2 nessa terça-feira, Rafael Cordeiro falou sobre os treinos de Mike Tyson para a luta exibição contra Roy Jones Jr, marcada para o dia 28 de novembro. Além disso, o líder da Kings MMA também falou que o ex-campeão dos pesos pesados pretende fazer mais três lutas em 2021.

De acordo com Rafael Cordeiro, seriam lutas contra “grandes nomes”. Ele ainda revelou uma conversa em tom de reflexão que teve com Mike Tyson:

“Quem diria… tudo começou com uma escolinha, e hoje já estão cogitando você a lutar pelo título”, disse o treinador brasileiro. 

UFC 254: Khabib é o favorito nas apostas, mas Gaethje pode render ótimo lucro

Em um dos combates mais esperados de 2020, Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje vão decidir quem fica com o cinturão dos leves neste sábado (24), no UFC 254, na Ilha da Luta. O russo, campeão linear da categoria, é o favorito nas casas de apostas esportivas, mas o americano, dono do cinturão interino, pode surpreender.

A seguir, mostramos as cotações de Khabib e Gaethje e as melhores opções de palpites disponíveis na unificação do cinturão. O card deste fim de semana também destaca outra luta muito aguardada: Robert Whittaker e Jared Cannonier decidem quem será o próximo desafiante de Israel Adesanya no peso médio. Nesse combate, não há favorito.

Peso leve – (R$ 1,29) Khabib Nurmagomedov x Justin Gaethje (R$ 3,55)

O main event do UFC 254 tem agitado os fãs dos sites de apostas esportivas, pois envolve um atleta invicto, que quase sempre entra no octógono como barbada, e um desafiante muito perigoso, com chances reais de complicar a vida do favorito. Khabib jamais perdeu uma luta oficial como profissional: são 28 vitórias no MMA, sendo as últimas 12 no UFC. O cartel do russo justifica sua ótima cotação, de R$ 1,29 para 1 em caso de vitória.

Justin Gaethje, por sua vez, soma 22 triunfos e só duas derrotas e vem de quatro vitórias seguidas, todas por nocaute. Quem acreditar na vitória do americano pode encher o bolso com um retorno de R$ 3,55 para cada real aplicado. Apesar da força de Khabib, essa pode ser uma ótima oportunidade para investir em um lutador que corre por fora, pois há uma série de fatores que podem aumentar a chance de Gaethje neste sábado.

Vale lembrar, por exemplo, que Khabib não sobe no octógono há pouco mais de um ano, enquanto Gaethje nocauteou o perigosíssimo Tony Ferguson em maio. Khabib também vai lidar com a ausência de seu pai e treinador, Abdulmanap Nurmagomedov, que morreu em julho, vítima da Covid-19. Por fim, é preciso destacar que Gaethje vem do wrestling e, com isso, tem boa técnica de defesa de quedas, uma das grandes armas do russo.

Além da possibilidade de escolher o vencedor da luta, as casas de apostas oferecem aos fãs de MMA a chance de fazer um palpite sobre qual será o desfecho do combate, ou seja, o método de vitória do ganhador. No momento, a melhor cotação é para uma finalização de Khabib, o que renderia R$ 2,50 para 1. Se o russo vencer por decisão, o lucro é de R$ 3,50 para 1. Em seguida vem a hipótese de um nocaute de Gaethje: R$ 4,65 para 1. Caso o russo nocauteie, o retorno será de R$ 5,00 para 1.

Por ser uma disputa de cinturão, o main event do UFC 254 pode ter até cinco rounds, e os apostadores podem investir também em qual será a duração do combate. Apostar em um triunfo de Khabib logo no primeiro round, por exemplo, rende R$ 4,75 para 1. Quem acha que o russo vai ganhar só no quinto assalto pode faturar R$ 14,00 para 1. A hipótese mais improvável segundo as casas de apostas é um triunfo de Justin Gaethje no último round: R$ 34,00 para 1. E se der empate nas papeletas dos jurados? Lucro de R$ 66,00 para 1.

Peso médio – (R$ 1,90) Robert Whittaker x Jared Cannonier (R$ 1,83)

Se Khabib x Gaethje tem um claro favorito, o co-main event da noite está totalmente em aberto nas casas de apostas esportivas. Jared Cannonier tem uma mínima vantagem nos odds (R$ 1,83 para 1), mas não dá para considerar o americano favorito, pois um triunfo do australiano Robert Whittaker, ex-campeão dos médios, tem uma cotação não muito diferente (R$ 1,90 para 1). Dana White já avisou que o ganhador terá o próximo title shot contra Adesanya, campeão da categoria e carrasco do brasileiro Paulo Borrachinha.

Whittaker, que soma 21 vitórias e 5 derrotas, perdeu seu cinturão justamente para o nigeriano, mas se recuperou batendo Darren Till em seu último combate. Cannonier tem 13 vitórias e 4 derrotas e vem de três triunfos consecutivos desde que desceu dos meio-pesados para os médios, incluindo um nocaute contra Anderson Silva. Mas o americano está há mais de um ano sem lutar e pode sentir a falta de ritmo. Quem achar que a luta será decidida por pontos pode faturar R$ 2,15 para 1, qualquer que seja o vencedor. Já um combate decidido por nocaute ou finalização rende R$ 1,69 para 1.

Como apostar no UFC 254?

Se você quer aproveitar o evento deste fim de semana para começar a faturar com seus palpites nas lutas do UFC, é muito simples e rápido. O primeiro passo é fazer seu cadastro no Bodog, preenchendo informações pessoais básicas e escolhendo um login e senha. Em seguida, é preciso fazer um depósito com o valor que você quer aplicar nas lutas. Aí é só avaliar as cotações dos atletas, escolher seus favoritos, torcer por seus palpites e lucrar.

Confira todos os combates e as cotações para o UFC deste sábado (24/10), na Ilha da Luta, nos Emirados Árabes:

CARD PRINCIPAL (a partir das 15h, horário de Brasília)

Peso leve – (R$ 1,29) Khabib Nurmagomedov x Justin Gaethje (R$ 3,55)

Peso médio – (R$ 1,90) Robert Whittaker x Jared Cannonier (R$ 1,83)

Peso pesado – (R$ 1,54) Alexander Volkov x Walt Harris (R$ 2,50)

Peso médio – (R$ 3,00) Jacob Malkoun x Phil Hawes (R$ 1,38)

Peso mosca – (R$ 1,43) Lauren Murphy x Liliya Shakirova (R$ 2,80)

Peso meio-pesado – (R$ 1,30) Magomed Ankalaev x Ion Cutelaba (R$ 3,50)

CARD PRELIMINAR (a partir das 12h, horário de Brasília)

Peso pesado – (R$ 1,87) Stefan Struve x Tai Tuivasa (R$ 1,87)

Peso casado – (R$ 2,50) Nathaniel Wood x Casey Kenney (R$ 1,54)

Peso meio-médio – (R$ 1,87) Alex Oliveira x Shavkat Rakhmonov (R$ 1,87)

Peso meio-pesado – (R$ 1,28) Da-Un Jung x Sam Alvey (R$ 3,65)

Peso mosca – (R$ 4,25) Liana Jojua x Miranda Maverick (R$ 1,22)

Peso leve – (R$ 1,62) Joel Alvarez x Alexander Yakovlev (R$ 2,30)

UFC 254: melhores apostas nas lutas “coadjuvantes”; Volkov x Harris, Malkoun x Hawes e Alex Cowboy x Rakhmonov

O UFC 254 é o próximo grande evento de MMA a agitar as casas de apostas esportivas. Os destaques do card principal serão as lutas entre Khabib Nurmagomedov x Justin Gaethje e Robert Whittaker x Jared Cannonier. Mas este texto se destina a jogar luz sobre os demais combates que merecem sua atenção, principalmente no que diz respeito a tirar proveito dos palpites e dos odds do Bodog.

Peso pesado – (R$ 1,54) Alexander Volkov x Walt Harris (R$ 2,50)

Volkov continua a ser um candidato ao topo do ranking e pode concebivelmente se colocar em uma luta pelo título com mais alguns triunfos. Mas, infelizmente para o “Drago”, sua única vitória nos últimos dois anos foi sobre Greg Hardy.

Já Harris esteve muito perto de derrotar Alistair Overeem, em maio, e assim alcançar o maior feito de sua carreira – porém, o veterano sobreviveu para vencê-lo no tatame. No entanto, “The Big Ticket” receberá outra grande oportunidade aqui, já que a vitória o colocaria no Top 10 pela primeira vez.

Há muito a perder para qualquer um dos dois. Como mencionado, Volkov não tem nenhuma vitória recente, então ele pode perder várias posições. Harris, por sua vez, está lutando para subir, mas derrotas consecutivas realmente afetarão sua situação.

Drago conta com carreira mais longa (31-8) em comparação a Harris (13-8). E Volkov apresenta um cartel de vitórias mais expressivas: Fabricio Werdum (UFC 229), Stefan Struve (UFC Fight Night 115), Blagoy Ivanov (Bellator 120), Tim Johnson (UFC Fight Night 99). Por isso, fica a nossa dica de aposta em um triunfo do russo com odds do Bodog.

Peso médio – (R$ 3,00) Jacob Malkoun x Phil Hawes (R$ 1,38)

Embora pareça um lutador sólido com fundamentos satisfatórios, não há nada aparentemente notável em Jacob Malkoun. Ele não tem um “fator X” óbvio, como poder de paralisação, um jogo de finalização perigoso ou qualquer habilidade marcial no nível dos Top 5 de seu peso. Pelo menos até aqui. Hawes, por outro lado, traz um histórico mais convincente. Por isso, sem delongas, aproveite os odds das casas de apostas esportivas e invista nele.

Peso meio-médio – (R$ 1,87) Alex Oliveira x Shavkat Rakhmonov (R$ 1,87)

E tem brasileiro no UFC 254! Historicamente, lutadores estreantes não se dão bem no UFC e, ainda mais contra veteranos como Oliveira, é difícil imaginar que eles se saiam melhor. Além disso, atletas com menos lutas profissionais do que seus oponentes, no Ultimate, geralmente saem derrotados do tatame. Não esqueçamos que apesar de uma longa carreira, Oliveira tem apenas 32 anos, o que de forma alguma o torna um lutador velho. Rakhmonov ainda não enfrentou níveis de competição altos o suficiente para concluirmos que ele é de nível UFC.

Palpite: vitória da Alex Oliveira por nocaute técnico.

Saiba como apostar no UFC 254?

Se você quer aproveitar o evento deste fim de semana para começar a faturar com seus palpites nas lutas do UFC, é muito simples e rápido. O primeiro passo é fazer seu cadastro no Bodog, preenchendo informações pessoais básicas e escolhendo um login e senha. Em seguida, é preciso fazer um depósito com o valor que você quer aplicar nas lutas. Aí é só avaliar as cotações dos atletas, escolher seus favoritos, torcer por seus palpites e lucrar.

UFC 254, na Ilha da Luta, nos Emirados Árabes

  • Card principal (a partir das 15h, horário de Brasília)

Peso leve – (R$ 1,29) Khabib Nurmagomedov x Justin Gaethje (R$ 3,55)

Peso médio – (R$ 1,90) Robert Whittaker x Jared Cannonier (R$ 1,83)

Peso pesado – (R$ 1,54) Alexander Volkov x Walt Harris (R$ 2,50)

Peso médio – (R$ 3,00) Jacob Malkoun x Phil Hawes (R$ 1,38)

Peso mosca – (R$ 1,43) Lauren Murphy x Liliya Shakirova (R$ 2,80)

Peso meio-pesado – (R$ 1,30) Magomed Ankalaev x Ion Cutelaba (R$ 3,50)

  • Card preliminar (a partir das 12h, horário de Brasília)

Peso pesado – (R$ 1,87) Stefan Struve x Tai Tuivasa (R$ 1,87)

Peso casado – (R$ 2,50) Nathaniel Wood x Casey Kenney (R$ 1,54)

Peso meio-médio – (R$ 1,87) Alex Oliveira x Shavkat Rakhmonov (R$ 1,87)

Peso meio-pesado – (R$ 1,28) Da-Un Jung x Sam Alvey (R$ 3,65)

Peso mosca – (R$ 4,25) Liana Jojua x Miranda Maverick (R$ 1,22)

Peso leve – (R$ 1,62) Joel Alvarez x Alexander Yakovlev (R$ 2,30)

PAPO COM MESTRÃO #2: assista à resenha com Cris Cyborg, Werdum, Rafael Cordeiro, Nilson de Castro e Sergio Cunha

O segundo PAPO COM MESTRÃO FOI AO AR nessa terça-feira, dia 20, ao vivo no canal do PVT no Youtube. Embora sem muita participação de Rudimar Fedrigo devido a questões técnicas de conexão, a resenha com os membros da velha escola da Chute Boxe foi recheada de nostalgia e assuntos atuais. 

Cris Cyborg falou sobre o atual momento no Bellator, aconselhou Amanda Nunes a esperar seu contrato com o UFC terminar e dar atenção a propostas de outros eventos e, claro, relembrou seu início na academia Chute Boxe, mostrando-se surpresa com as histórias contadas por Rafael Cordeiro, Nilson Castro e Sergio Cunha.

Fabrício Werdum entrou de surpresa. O gaúcho falou sobre a sua mudança para Santa Catarina, revelou que conversa com o Bellator para uma revanche com Fedor Emelianenko e que negocia uma luta de submission contra Anthony Johnson, além de, claro, contar episódios de seu início na Chute Boxe.

Juntos, Rafael Cordeiro, Nilson de Castro e Sergio Cunha deram detalhes de episódios importantes para o desenvolvimento da Chute Boxe, como o início da briga contra os bombeiros capoeiristas, os cinco carecas de Curitiba e os famosos batizados da equipe curitibana.

Com sequelas de AVC sofrido há 2 anos, Paulo Borracha precisa da ajuda para custear tratamento; saiba como ajudar

Paulo Borracha se recupera de um AVC sofrido em 2018 - Foto: Reprodução/Youtube
Paulo Borracha se recupera de um AVC sofrido em 2018 – Foto: Reprodução/Youtube

Acometido por um acidente vascular cerebral há dois anos, o ex-comentarista de lutas e faixa preta de diversas modalidades Paulo Borracha já não corre risco de morte, entretanto ficou com sequelas motoras graves, necessitando de um tratamento intensivo de fisioterapia e fonoaudiologia. 

Amigos do veterano das artes marciais se mobilizaram para liderar uma vaquinha a fim de arrecadar fundos para custear a contratação de profissionais especializados nas necessidades de Paulo Borracha e na compra de equipamentos médicos necessários para uma melhor qualidade de vida, como cadeira de rodas, cama hospitalar e remédios. 

Colabore através do link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/help-mestre-paulo-borracha

Respeitado em todas as modalidades de luta do Brasil, Paulo Borracha foi, por anos, comentarista de lutas do antigo Premiere Combate e árbitro de Vale-Tudo e MMA, sendo, inclusive, devido a sua credibilidade, o responsável por intermediar os confrontos entre Jiu-Jitsu e Luta-Livre no período de guerra entre os rivais.

Siga o PVT

54,216FansCurtir
51,253SeguidoresSeguir
101,000InscritosSe inscrever

Instagram