Patricky Pitbull aposta na experiência para vencer no primeiro round e seguir no GP da PFL

0
168
Patricky Pitbull encara o compatriota Bruno Robusto em busca de sua primeira vitória na PFL - Divulgação/PFL

Ex-campeão peso-leve do Bellator, Patricky Pitbull está pronto para o seu segundo desafio na Professional Fighters League (PFL). Nesta sexta-feira (21), em evento que será realizado em Salt Lake City, Utah, ele enfrentará o compatriota Bruno Robusto pela segunda rodada do GP dos leves da organização americana. Assim como Robusto, Patricky também perdeu em sua estreia e sabe que precisa vencer por nocaute ou finalização ainda no primeiro round, além de torcer por algumas combinações de resultados, para avançar para os playoffs do torneio.

Patricky Pitbull encara o compatriota Bruno Robusto em busca de sua primeira vitória na PFL – Divulgação/PFL

“Estou treinando para vencer no primeiro round. Mas, claro, o mais importante é sair com a vitória. Estou me sentindo muito bem. Eu não fazia um camp tão bom quanto esse há mais de dois anos, então estou muito feliz e confiante que vou conquistar essa vitória. Eu acredito que o meu adversário também vai querer partir para cima para vencer no primeiro round. Ele é um cara da trocação, bastante agressivo, mas eu estou preparado para tudo. Eu tenho mais experiência e sou muito bom de Jiu-Jitsu, que é uma das ferramentas que eu posso usar nesta luta. Eu quero continuar no torneio, então vou fazer de tudo para vencer no primeiro round”, disse o potiguar.

Para voltar a vencer e encerrar a incômoda sequência de duas derrotas e, claro, continuar no torneio, Patricky investiu alto no treinamento para essa luta. Além de estudar bastante o jogo do seu adversário, que possui 16 vitórias no MMA, sendo nove delas por nocaute, ele chegou com quase um mês de antecedência aos Estados Unidos para treinar e fazer a sua adaptação à altitude de Salt Lake City, que fica a quase 1.300 metros acima do nível do mar.

“Eu vim antes para me adaptar melhor e não sentir os efeitos da altitude na luta. Já estou adaptado, então não tenho mais preocupação em relação a isso. Os treinos foram ótimos. Trouxe o meu irmão para me ajudar e fizemos até sparring, coisa que não acontecia há muitos anos. Treinamos inteligente. Ele está me ajudando muito como sempre. A minha família chegou essa semana. Isso também é importante, porque quando ficamos longe da família tanto tempo, a gente sente bastante. Agora eu estou 100% completo e feliz e vou em busca desta vitória”, concluiu o potiguar.