Gurgel, Werdum e Carlão analisam show de Gordon Ryan no ADCC

0
941

Se havia alguma dúvida de que o americano Gordon Ryan é o maior grappler da atualidade, ela foi exterminada na última edição do ADCC. Após finalizar 4 de suas 5 lutas para levar o ouro da categoria acima de 99kg, Gordon ainda voltou para finalizar Andre Galvão na superluta após fazer 12 pontos. A exuberante atuação do americano mereceu elogios rasgados de três faixas pretas que já lutaram no ADCC e no MMA, Fabricio Werdum, Fábio Gurgel e Carlão Barreto.

“O que ele fez nesse ADCC mostrou que ele está muito à frente de todos. O cara lutou na divisão acima de 99kg, finalizou quatro das cinco lutas e ainda finalizou o Andre Galvão na Super Luta depois de fazer 12×0. Estamos falando do Galvão, que é o maior vencedor da história do evento. Tem que admitir que ele é realmente o Rei”, disse Werdum numa entrevista ao Canal Encarada no Youtube.

A dominância absoluta de Gordon diante dos mais duros oponentes, fez o líder da Alliance Fábio Gurgel lembrar dos tempos do maior ídolo de sua geração. “O Gordon Ryan é o novo Rickson. Quando lutávamos Jiu-Jitsu nos anos 80, as pessoas faziam contagem regressiva nas lutas do Rickson Gracie, pois sabiam que ele iria finalizar tamanha era sua dominância. Desde o Rickson que não via um lutador vencer todos os oponentes com tamanha dominância”, disse Gurgel em seu canal no Youtube.

Mas sem dúvida o mais impressionado dos três era Carlão Barreto, que chegou a lutar na divisão acima de 99kg na 2º edição do evento (1999), quando perdeu por dois pontos para Mark Kerr: “Eu sou um estudioso do Jiu-Jitsu, um apaixonado pelo esporte. No Jiu-Jitsu de quimono, os brasileiros continuam levando a maioria dos ouros, mas no No Gi não há como discutir que Gordon Ryan está 10 anos na frente de todos. Impressionante o trabalho que o Danaher realizou com este rapaz. Técnico, tático, físico e mental”, disse o comentarista no programa Papo de Luta no Youtube.

Gordon Ryan definitivamente caminha a passos largos para se tornar o maior lutador de grappling de todos os tempos. Com as duas medalhas de ouro nesta edição, Ryan se tornou o primeiro campeão em três divisões diferentes neste evento – até 88kg em 2017, até 99kg em 2019 e +99kg este ano. Soma-se à lista um título de absoluto e o triunfo na superluta. Graças aos dois ouros conquistados pelo aluno de Danaher, pela primeira vez na história do ADCC os EUA superaram o Brasil em medalhas de ouro (5 x 3), apesar de os brasileiros terminarem com 14 medalhas no total contra 7 dos EUA.