UFC Fight Night: confira os favoritos para apostas no primeiro card de 2021

Além de Max Holloway, que enfrenta Calvin Kattar no main event, há várias outras boas opções de apostas no UFC Fight Night deste fim de semana. O card que abre a temporada 2021 no Ultimate tem veteranos, como Carlos Condit e Matt Brown, e promessas, como o peso-pesado brasileiro Carlos Felipe. O Brasil também é representado por Vanessa Melo, no peso galo. Dos dois, só Felipe é favorito nas casas de apostas esportivas, e Vanessa vai entrar no octógono correndo por fora nos odds. 

Como de costume, as cotações calculadas pelos sites de apostas esportivas oferecem aos fãs das lutas diferentes oportunidades de lucro: você pode optar pelo investimento menos arriscado, como apostar em Holloway na luta principal, ou decidir ousar um pouco mais e receber um retorno superior, caso identifique uma boa chance de surpresa. Os odds que mostraremos logo abaixo, fornecidos pelo Odds Shark, são do Bodog, uma das principais casas de apostas do mercado e referência internacional do ramo. 

Peso meio-médio – (R$ 1,58) Carlos Condit x Matt Brown (R$ 2,40)

Se você quer saber o tamanho da experiência acumulada por Condit e Brown no MMA, só precisa verificar os cartéis dos atletas: somados, eles têm nada menos que 85 combates. O melhor currículo é de Condit, com 31 vitórias e 13 derrotas, Aos 36 anos, o americano vem de um triunfo sobre Court McGee em outubro, resultado que quebrou uma série de cinco derrotas seguidas do veterano. Brown, 40 anos, tem 24 vitórias e 17 derrotas e perdeu no último combate para Miguel Baeza.

Os odds do combate nas casas de apostas favorecem Condit. Um triunfo do ex-campeão interino do peso meio-médio pode proporcionar um lucro de R$ 1,58 para 1 no Bodog. Já uma aposta bem-sucedida em Brown pode fazer o fã das lutas mais do que dobrar o seu investimento, recebendo R$ 2,40 a cada 1 investido. Uma curiosidade: Condit e Brown já deveriam ter se enfrentado em 2013, mas Brown sofreu uma lesão na semana do evento e o combate acabou sendo cancelado. Oito anos depois, eles enfim medem forças.

Peso meio-médio – (R$ 1,32) Santiago Ponzinibbio x Li Jingliang (R$ 3,40)

Aos 34 anos, o argentino Ponzinibbio retorna ao octógono depois de dois anos de muita batalha para superar problemas de saúde que ameaçaram encerrar sua carreira. Antes de se afastar, ele tinha emendado uma sequência impressionante, com sete vitórias seguidas e grandes performances. Esse ótimo histórico justifica seu amplo favoritismo nas casas de apostas: se vencer, o argentino proporciona lucro de R$ 1,32 para 1, o que faz de Santiago Ponzinibbio a grande barbada do evento.

Seu oponente neste fim de semana é o chinês Li Jingliang, de 32 anos, que tem 17 vitórias e seis derrotas no cartel e vem de um revés diante de Neil Magny. Uma vitória do atleta asiático sobre o “argentino gente boa” pode fazer você mais do que triplicar seu dinheiro, já que os odds são de R$ 3,40 para 1. A capacidade de Ponzinibbio como lutador já ficou clara para todos, mas investir no chinês pode ser uma cartada arrojada porque, como se sabe, a falta de ritmo muitas vezes é fatal para os atletas que voltam após muito tempo.

Peso pesado – (R$ 1,50) Carlos Felipe x Justin Tafa (R$ 2,60)

Confronto de promessas no octógono: o brasileiro Felipe, o “Boi”, de 26 anos, pega Justin Tafa, australiano de 27 anos. O representante do Brasil chega como favorito: R$ 1,50 para 1 no Bodog, contra R$ 2,60 para 1 em caso de triunfo da Austrália. O melhor currículo de Carlos Boi explica essa diferença: são nove vitórias e apenas uma derrota (Justin Tafa tem quatro vitórias e um revés). O brasileiro perdeu em sua estreia no Ultimate, mas já deu a volta por cima ao derrotar Yorgan de Castro no combate seguinte.

Peso galo – (R$ 1,42) Sarah Moras x Vanessa Melo (R$ 2,80)

No outro combate com representação brasileira, Vanessa Melo é a azarã diante de Sarah Moras, canadense de 32 anos. Vanessa tem a mesma idade e um cartel até superior: dez vitórias e oito derrotas, contra seis vitórias e sete derrotas da canadense. Ainda assim, um triunfo de Moras paga R$ 1,42 para 1 no Bodog, enquanto a vitória da brasileira devolve R$ 2,80 para 1. Isso se explica pela sequência recente de Vanessa: ela perdeu seus últimos três combates e chega para o primeiro card de 2021 precisando da vitória a todo custo.

Confira todos os combates e as cotações do Bodog para o UFC deste sábado (16/1), na Etihad Arena, na Ilha da Luta em Abu Dhabi (em negrito, os representantes do Brasil):

CARD PRINCIPAL (a partir das 17h, horário de Brasília) 

Peso pena – (R$ 1,62) Max Holloway x Calvin Kattar (R$ 2,30)

Peso meio-médio – (R$ 1,58) Carlos Condit x Matt Brown (R$ 2,40)

Peso meio-médio – (R$ 1,32) Santiago Ponzinibbio x Li Jingliang (R$ 3,40)

Peso médio – (R$ 1,37) Joaquin Buckley x Alessio Di Chirico (R$ 3,10)

Peso médio – (R$ 2,30) Punahele Soriano x Dusko Todorovic (R$ 1,62) 

CARD PRELIMINAR (a partir das 14h, horário de Brasília)

Peso médio – (R$ 1,74) Phil Hawes x Nassourdine Imavov (R$ 2,05)

Peso galo – (R$ 1,87) Wu Yanan x Joselyne Edwards (R$ 1,87)

Peso pesado – (R$ 1,50) Carlos “Boi” Felipe x Justin Tafa (R$ 2,60)

Peso meio-médio – (R$ 3,10) David Zawada x Ramazan Emeev (R$ 1,37)

Peso galo – (R$ 1,43) Sarah Moras x Vanessa Melo (R$ 2,80)

Peso pena – (R$ 2,75) Jacob Kilburn x Austin Lingo (R$ 1,44)