Animada com mais uma vitória no SFT, Karine Killer prega cautela ao falar dos próximos passos

Lutadora está embalada no SFT - Foto: Edu Rocha

Karine Killer vive, definitivamente, o melhor e mais especial momento de sua carreira. Embalada por quatro vitórias consecutivas no MMA, todas elas conquistadas no primeiro round, a peso-galo emplacou seu segundo triunfo em sequência pelo SFT no último dia 31 de outubro, ao derrotar Sidy Rocha por nocaute técnico (lesão da adversária) no card do SFT 22, que marcou também a terceira edição do “Outubro Rosa” promovida pela organização.

Lutadora está embalada no SFT – Foto: Edu Rocha

A atleta, de 26 anos, teve uma atuação dominante dentro do cage e se mostrou pronta para desafios ainda maiores dentro da companhia. Prova disso foi o fato de que Karine superou uma troca de adversária a poucos dias da realização do evento. O duelo seria inicialmente contra Gisele Moreira, que precisou sair do card e foi substituída por Sidy Rocha. O embate, vale ressaltar, também colocaria em jogo o cinturão peso-galo do SFT, mas a lutadora deixou bem claro que aprovou as medidas adotadas pela organização.

“Para mim (mudança de adversária), até que foi tranquilo, não precisou de muita alteração em relação aos trabalhos e aos treinamentos que a gente vinha fazendo durante o camp, assim como eu também entendi perfeitamente a posição tomada pelo SFT em retirar a disputa cinturão, até mesmo porque a minha adversária na ocasião era uma nova contratada pelo evento. Lidei bem com essas mudanças e acho que pude mostrar isso na luta”, disse a casca-grossa, que também exaltou seu desempenho no combate diante de Sidy.

“Estou extremamente feliz com o meu desempenho e o resultado dessa luta contra a Sidy Rocha. Essa vitória é fruto de muito trabalho e dedicação, tanto da minha parte como da minha equipe, Gile Ribeiro, bem como meu preparador físicos Patrick Cardoso, dos meus professores e meus parceiros e irmãos de treino. Porém, sempre tem alguns pontos a serem corrigidos visando as próximas lutas, e é nisso que vou me focar. Treinamos vários posições, inclusive essa chave de braço que apliquei para vencer a luta foi uma delas”.

Primeira colocada no ranking peso-galo entre as atletas do SFT e até mesmo do MMA nacional, Karine mantém os pés no chão e, apesar do grande momento que vive em sua carreira, afirmou que pretende ser cautelosa quanto aos próximos passos em sua trajetória nas artes marciais mistas.

“Agora estamos começando a colher os frutos de anos de trabalho árduo. É manter o foco e não desviar o caminho, quero continuar treinando duro e sempre ir em busca da evolução, porque isso é só o começo da minha caminhada no MMA profissional. Costumo dizer que o futuro a Deus pertence e a minha única obrigação com o futuro é estar preparada e muito bem preparada para quando ele chegar. Independentemente do que me ofereçam, eu estarei pronta. Ainda tenho quase dois meses para começar a pensar no meu planejamento para o ano de 2021, então prefiro viver o presente e com os pés no chão”, finalizou.