Após título mundial, Isabely Lemos fará estreia na faixa preta no Grand Slam do Rio

0
136
Isabely Lemos recebeu a faixa-preta no pódio do mundial - Arquivo pessoal

Natural de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, Isabely Lemos alcançou recentemente um feito histórico no mundo do Jiu-Jitsu. A atleta conquistou o título de campeã mundial na faixa marrom, há algumas semanas, na Califórnia, EUA, após finalizar todas as suas adversárias. Além da sonhada medalha de ouro, Isa ainda acabou graduada à faixa preta no pódio do evento. Em uma entrevista para o blog, a lutadora de 20 anos falou sobre o grande momento vivido e sua expectativa para o futuro.

Isabely Lemos recebeu a faixa-preta no pódio do mundial – Arquivo pessoal

“É gratificante demais ver que estou conseguindo chegar entre as melhores nos grandes eventos, podendo viajar para diversos países também para lutar. Já fiz muitos corres para poder competir, já vendi trufas, brownies, sanduíches em campeonatos, e hoje graças a Deus consigo colher os frutos disso. Nunca tinha tido um patrocínio, hoje tenho o apoio da Brazil Combat, então as coisas estão acontecendo. Ser campeã mundial foi uma sensação única, foi uma vitória pessoal que nos faz crer que todo o esforço vale a pena”, ressalta Isabely.

Isabely foi campeã da categoria super pesado mas acabou derrotada na final do absoluto por uma vantagem. Nada que abale a moral e o otimismo da carioca, que já pensa na sua estreia como faixa preta.

“Queria muito o double gold para encerrar esse ciclo na marrom com chave de ouro. Infelizmente acabei perdendo por uma vantagem, faz parte. É corrigir os erros e melhorar. Agora entramos na etapa oficial do game, que é a faixa preta. Estou muito feliz pelo que está por vir, me sentindo leve, sem pressão. Chegou o momento que sempre esperei, estou disposta a pagar todo o preço para ter boas performances e dar show”, vislumbra a atleta.

Isabely começou sua jornada no Jiu-Jitsu ainda criança, em um projeto em São Gonçalo. Ao longo dos anos, ela se destacou em competições nacionais, e passou a vislumbrar uma carreira como atleta. Para nutrir seu sonho, Isa complementa seus treinamentos na academia GFTeam Méier e GFTeam Merck, Zona Norte e Zona Oeste do Rio, respectivamente.

“Moro em São Gonçalo, treino na Tribo Jiu Jitsu com o meu professor Felipe Barros, mas os meus treinos de competição são na GFTeam Méier e GFTeam Merck. Faço aproximadamente 1h30 para chegar no Méier e 2h para chegar na Merck, esse corre é bem difícil. Além de tempo é uma grana gasta de passagem por mês, mas não me arrependo de passar por isso, entendo que é o meu processo”, explica a lutadora.

Agora, como faixa preta, Isabely tem grandes expectativas para o futuro. Ela espera ser convidada para lutas casadas e para participar de GPs, onde poderá enfrentar algumas das melhores lutadoras do mundo. Mas, o foco no momento é a sua estreia, que será no Grand Slam do Rio de Janeiro, em julho.

“A faixa preta abre muitas portas e oportunidades. Quero mostrar meu Jiu-Jitsu no mais alto nível, enfrentando grandes adversárias e buscando sempre evoluir. As lutas casadas e os GPs são metas que estou determinada a alcançar. Mas para isso preciso estar lutando os campeonatos de alto nível. Minha estreia de preta vai ser no Grand Slam do Rio de Janeiro, e vou entrar para buscar esse ouro”, afirma.