Brasileiro radicado na Irlanda comenta jornada até se tornar faixa-preta de jiu-jítsu

0
45
Mascarenhas pegou a sonhada faixa-preta - Divulgação
Mascarenhas pegou a sonhada faixa-preta – Divulgação

“O projeto mais difícil que eu já tive a oportunidade de participar”. Assim o empresário brasileiro Tiago Mascarenhas, radicado na Irlanda, resumiu sua experiência até se tornar faixa-preta de Jiu-Jitsu. A graduação aconteceu há uma semana, quando Tiago recebeu a honraria das mãos do seu professor, Jorge Santos.

O início da caminhada do hoje faixa-preta na arte suave começou em 2012/13, contou com alguns percalços, mas retornou com tudo em 2018, quando Tiago Mascarenhas começou a se dedicar até chegar no seu objetivo.

“Ser faixa-preta de Jiu-Jitsu representa a porta de um mundo imenso de oportunidades e responsabilidades. Muda tudo, como atleta, pessoa e empresário. Começo uma nova caminhada que representa a oportunidade de fazer algo diferente e servir de objeto de transformação através do esporte”, comentou o empresário, que completou:

“O faixa-preta é aquele que treinou muito e busca conhecimento, ajudar aos amigos de treino dentro e fora do tatame… Faixa-preta é o exemplo, o que nunca desiste, aquele que mais serve… Você não recebe a faixa preta, você se torna um faixa-preta. Obrigado ao meu professor Jorge Santos por tudo que fez para mim e na minha vida, e a toda família JS BJJ”.

Elogios do professor

Responsável por graduar Tiago Mascarenhas da faixa branca até a preta, Jorge Santos, líder da JS BJJ na Irlanda, elogiou a trajetória do pupilo, que culminou no momento especial da graduação recentemente.

“O momento da entrega da faixa preta para o Tiago representou a realização do meu dever como professor. Levar um aluno da faixa branca até a preta, especialmente em um país estrangeiro com alunos transitórios, foi um testemunho do seu compromisso e dedicação. Seu desenvolvimento no Jiu-Jitsu até agora foi notável. Ele, como muitos, não tinha um talento inato, mas mostrou persistência. Sua evolução começou quando o inscrevi em seu primeiro campeonato. Desde então, ele cresceu em vários aspectos: fisicamente, mentalmente e tecnicamente”, comentou.

Servindo de inspiração para Tiago Mascarenhas, que é co-fundador e CEO da Seda College, Jorge ainda comentou sobre o que, na sua opinião, é o mais importante para se tornar um faixa-preta.

“Pra mim, o principal é ter honestidade e um bom caráter. Ao longo do tempo, formei vários faixas-preta e nunca errei nessas escolhas, pois valorizei essas qualidades acima de tudo”, encerrou.