Campeão Mundial, Lucas Pinheiro conquista Europeu de Jiu-Jitsu em sua estreia no master

0
198
Lucas Pinheiro foi ouro no peso-galo master do Europeu de Jiu-Jítsu - Divulgação

Atual campeão Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF no peso-galo, Lucas Pinheiro anunciou no ano passado a sua aposentadoria dos torneios da categoria adulto logo após a conquista mais importante de sua carreira. Aos 30 anos, ele decidiu voltar ao tatames para competir entre os masters, e logo em sua primeira competição ele conquistou o ouro. Sua estreia na nova divisão aconteceu no último final de semana em Paris, na França, onde ele faturou o título do Europeu de Jiu-Jitsu da IBJJF. O professor da Jacaré Martial Arts aprovou a sua performance e celebrou mais uma grande conquista para o seu currículo.

Lucas Pinheiro foi ouro no peso-galo master do Europeu de Jiu-Jítsu – Divulgação

“Estou muito feliz! A minha estreia no master foi muito boa. Tive um ótimo desempenho na competição, finalizando as duas primeiras lutas e vencendo a final por pontos. A única diferença do adulto para o master é o tempo. No master são apenas seis minutos de luta e no adulto são 10 minutos. Então, eu senti que tinha que estar na frente o tempo todo. Graças a Deus deu tudo certo, eu consegui colocar em prática tudo o que treinei e conquistei esse título”, comemorou Lucas.

Em sua caminhada rumo ao título, o manauara finalizou seus dois primeiros adversários. A final foi contra o também multicampeão João Miyao, com quem Lucas treinou há muitos anos atrás na época em que os dois faziam parte da equipe de Cícero Costha. Além disso, eles já se enfrentaram em algumas oportunidades, e essa foi apenas a segunda vitória de Lucas sobre o ex-companheiro de equipe.

“Eu já imaginava que a final seria contra o João Miyao. Uma coisa que eu tenho mudado no meu Jiu-Jitsu é a forma de ‘jogar’. Comecei a fazer mais guarda agora que estou treinando com o Ronaldo Jacaré. Eu estava muito confiante em fazer guarda, tanto que nas três lutas eu puxei para a guarda, o que muita gente não esperava. Eu acho que o João também não esperava que eu fosse puxar. Eu consegui puxar, impor o meu jogo, raspar e ficar por cima. O meu objetivo era sair na frente no placar, e graças a Deus deu tudo certo. As outras vezes que eu lutei contra o João foram lutas muito equilibradas, mas dessa vez eu consegui sair na frente, mantive o placar e ditei o ritmo da luta”, explicou Pinheiro.

Retorno aos tatames

No final do ano passado Lucas Pinheiro anunciou a sua saída da Atos Jiu-Jitsu. Após receber uma proposta de trabalho do seu ídolo Ronaldo Jacaré, ele não pensou duas vezes. Fez suas malas, se mudou para Orlando e passou a dar aulas na Jacaré Martial Arts. O objetivo inicial era apenas dar aulas de Jiu-Jitsu, mas os treinos diários com Jacaré deu aquele empurrãozinho que faltava para que Lucas voltasse a competir de kimono.

“Quando eu aceitei a proposta e fui para a academia dele, o meu objetivo era só dar aulas. Mas depois que eu cheguei lá e as coisas foram fluindo, ele começou a treinar comigo e aumentou a minha vontade e a minha confiança. Ter colocado o kimono de novo também foi uma estratégia para poder dar ainda mais destaque à Jacaré Martial Arts. E eu sabia que se lutasse e vencesse o Europeu, conseguiria trazer uma boa visibilidade para a academia. Eu queria muito lutar, estava bem preparado, e sabia que tinha tudo para dar certo. Estou muito feliz por tudo ter funcionado conforme eu planejei”, finalizou.