Cristiano Marcello sugere ensino de lutas nas escolas para minimizar riscos de ataques

0
226
Cristiano Marcello lidera a equipe curitibana CMSystem - Foto: Vica Bueno

O Brasil vem vivendo um terror em relação a ameaças e ataques em escolas, infeliz fenômeno que é visto com frequência nos EUA. Para o faixa-preta de jiu-jitsu e veterano das lutas Cristiano Marcello, que treina desde a infância e hoje é pai de três jovens, a arte marcial pode ser um aliado no sistema escolar, tanto para servir de ferramenta de defesa pessoal quanto para educar filosoficamente potenciais agressores. Confira abaixo a carta enviada pelo treinador e professor de jiu-jitsu.

Cristiano Marcello lidera a equipe curitibana CMSystem – Foto: Vica Bueno

“Na verdade, já não é de hoje que eu vejo a importância da arte marcial na vida de crianças e adolescentes, eu vejo isso aí já de um dos maiores males que assolam no colégio, que é a questão do bullying, e a questão também da depressão. A gente vê muito adolescente tirando a própria vida na falta de confiança na falta de autoestima. Eu acredito que a arte marcial se encaixa em todos esses quesitos perfeitamente, na autoestima, autoconfiança. Não apenas no saber se defender. Então, hoje mais ainda como pai, eu vejo a importância. Hoje com a mídia social você tem que manter um padrão, e às vezes, muita das vezes ou até 100% das vezes é pela internet. Você tem que se enquadrar dentro desses padrões e eu acho que a arte marcial te bota imune a isso. Como eu falei, até para o adulto, hoje na questão de hora e meia você estar com pé no chão interagindo com outras pessoas conversando saindo da tua entrando numa zona que você tá se abstendo de todo tipo de problema de complicação, eu acho que é para o ser humano em si. Hoje falta muito isso ai, contato com outros seres humanos da sua essência. Sem aparatos, adereços, só o ser humano com o ser humano ali e sabendo que você tem a tua fragilidade e é normal você ganhar, perder, isso aí vai te acrescentar como um ser humano. É uma questão evolutiva, é uma questão às vezes de você estar tendo uma situação não só de vulnerabilidade mas você estar em uma situação boa financeira, numa situação boa de qualquer situação que seja e você vê que tem pessoas melhor que você e te botar no seu devido lugar. Então acho que uma arte marcial em si para todos e sempre será uma grande intenção de inclusão social, inclusão em qualquer tipo de meio que você venha estar.”