Em nova equipe, Wallace Lopes tem retorno marcada no Shooto

0
73
Wallace entre Casquinha e Davi - Divulgação

Considerado durante muitos anos umas das grandes promessas do MMA nacional, Wallace Lopes busca um reinício. Desde a sua última luta, em 2022, Wallace precisou dar uma pausa na carreira para lidar com problemas pessoais e cuidar de uma séria lesão no joelho. Agora, após quase 2 anos, ele se prepara para retornar ao octógono em junho, na edição 123 do Shooto Brasil.

Wallace entre Casquinha e Davi – Divulgação

“Estou muito animado com esse retorno, é um evento que amo lutar e quero mostrar aquela agressividade de sempre. Para um lutador ficar sem lutar é muito difícil, mas sempre tive uma cabeça muito focada e mesmo nos momentos mais difíceis sempre dei um jeito de me manter ativo. Estarei na minha melhor forma e pronto para dar um grande show”, afirma Wallace.

A preparação de Wallace vem sendo feita na Atos Jiu Jitsu e na Top Brother MMA, equipe liderada pelo mestre Casquinha e pelo atleta Davi Ramos, localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O atleta optou pela mudança de ares no final do ano passado, e garante estar bem adaptado à nova academia.

“Levei alguns meses para me adaptar, mas fui muito bem acolhido desde a minha chegada. Vi que estou muito bem aparado, a equipe tem ótimos treinadores e tenho companheiros de nível técnico altíssimo, que lutam no UFC, no ACA além de diversos campeões nacionais. Acredito que esse ambiente vai me favorecer muito e vou conseguir subir bastante meu nível”, aposta o lutador.

Aos 27 anos, Wallace encara esse recomeço como uma nova oportunidade de buscar seus sonhos e dar uma vida melhor para o seu filho. Ele revela ter traçado metas a curto prazo, mas não esconde a antiga obsessão de se tornar um atleta do UFC.

“Nesse momento quero voltar ao embalo de antes, conseguir uma sequência boa de vitórias, com boas exibições e me tornar campeão nacional. Depois quero conseguir minha vaga no UFC e deixar meu filho milionário (risos). Assim ficarei realizado profissionalmente como atleta e como pai”.