Equipes renomadas exaltam a chegada do Europeu de Jiu-Jitsu da ISBJJA em Portugal

0
197
Equipes se preparam para o Europeu de jiu-jitsu - Divulgação/GFTeam

Marcado para os dias 21 e 22 de outubro, em Coimbra, Portugal, o Europeu de Jiu-Jitsu da ISBJJA representa o início da expansão da CBJJD – parceira na organização do evento – para o “Velho Continente”. E faltando cerca de quatro meses para o torneio, que terá suas inscrições abertas em breve, diversas equipes já vêm se movimentando de olho na competição.

Equipes se preparam para o Europeu de jiu-jitsu – Divulgação/GFTeam

Esse é o caso da GFTeam Porto e da Nova União Belém, lideradas pelos faixas-preta Thiago Andrade e André Marola, respectivamente, que representam duas das maiores equipes de Jiu-Jitsu do mundo.

Aos 50 anos, o carioca André Marola, que é faixa-preta 6º grau, relembrou sua chegada à Portugal, em 2019, e celebrou a realização do primeiro Europeu da ISBJJA.

“Represento a Nova União com muito orgulho, mas também tenho a minha associação, a Família André Marola, que vem se desenvolvendo em Portugal. O ritmo aqui é treino todo o dia, de segunda a sexta-feira, sempre focando na formação dos alunos dentro e fora dos tatames”, disse Marola, que completou sobre o campeonato:

“Conheço o trabalho do Rogério Gavazza (vice-presidente da ISBJJA) e da CBJJD há muito tempo, lutei pela Confederação, arbitrei também, ganhei ranking, então sei da seriedade deles e fiquei bem animado que esse padrão está vindo para Portugal, vai poder proporcionar aos atletas daqui essa experiência profissional”.

Já Thiago Andrade, 38 anos e cria da equipe Carlson Gracie – mas que hoje representante a GFTeam -, se mudou para Portugal em 2016, quando abriu uma filial do time carioca no Porto. Formado em Arquitetura, porém que mudou de vida em busca da sua paixão pela arte suave, Thiago, também conhecido como “Índio”, comentou sobre a evolução do time em terras portuguesas e a primeira edição do Europeu da ISBJJA.

“Nossa equipe vem ganhando destaque no cenário português, estamos numa crescente e os resultados falam por si, com alguns títulos e pódios nacionais. Quando eu cheguei em 2016 a gente via poucos combates bons acima da faixa-azul, hoje não, em todas as faixas ou classes de idade a gente vê boas lutas. O Jiu-Jitsu aqui vem se desenvolvendo ano após ano”, falou Thiago, que prosseguiu:

“A notícia do Europeu da ISBJJA foi excelente. Eu conheço o Rogério Gavazza de longa data, venci o meu primeiro absoluto na extinta Copa Gavazza, então acompanho esse trabalho dele há muito tempo, sempre bem feito e fico feliz com a chegada da CBJJD e ISBJJA à Portugal. Com certeza vai ser muito bom para fomentar ainda mais o circuito competitivo local”, encerrou.