Faixas-pretas exaltam história de Belém no jiu-jitsu e vibram com evento da AJP na cidade

0
335
Atleta Higor Lima já venceu 9 etapas do AJP Tour e é um dos destaques da edição em Belém - AJP

Considerada um dos berços do jiu jitsu brasileiro, Belém recebe a próxima etapa do circuito da AJP neste fim de semana, nos dias 22 e 23. O evento será realizado no ginásio da CESEP, e deve reunir cerca de 1.000 atletas. Todos os campeões no absoluto a partir da faixa-roxa, tanto masculino quanto femininos, serão premiados com inscrição e passagem aérea para o Abu Dhabi Grand Slam no Rio de Janeiro, que será realizado em junho.

Atleta Higor Lima já venceu 9 etapas do AJP Tour e é um dos destaques da edição em Belém – AJP

Um dos idealizadores e responsável por levar o evento à cidade onde Carlos e Hélio Gracie nasceram e começaram a desenvolver a arte suave, o presidente da Federação Paraense de Jiu-Jitsu, Everton Alfaia, falou sobre o impacto de receber esta edição do evento e da visibilidade que trará ao jiu jitsu paraense.

“Com a vinda da AJP para cá, vamos dar oportunidade aos talentos do nosso estado de mostrarem toda a força do jiu-jitsu paraense, vamos dar essa visibilidade que só um evento de porte internacional pode dar. Nós, da federação, estamos muito felizes pela resposta que estamos tendo dos atletas”, exaltou.

Entre os principais nomes confirmados na disputa estão os faixas pretas André Lobato, Higo Lima e Rodrigo Aleixo. Os atletas falaram sobre a preparação para o evento e enfatizaram a importância para a cidade paraense de receber um evento deste porte.

“O público do jiu jitsu conhecer onde começou o jiu jitsu brasileiro que o mundo todo treina hoje. Muitos praticantes não sabem a história da nossa arte, e não entendem a importância que Belém tem nesse contexto. Por isso é de extrema importância sediar grandes eventos internacionais como esse da AJP e voltar a ser um dos principais centros do jiu jitsu no país”, afirma Rodrigo Aleixo.

Atual campeão do Grand Slam do Rio de Janeiro, na categoria até 120kg, o atleta master André Lobato também falou sobre a preparação para o evento.

“Preparação foi muito boa, só dando os últimos ajustes técnicos. Esse evento é muito importante para dar visibilidade ao nosso trabalho, nosso estado precisa de eventos assim, que tragam profissionalismo e valorização aos atletas”, afirmou.

O multicampeão Higor Lima reforçou o discurso dos conterrâneos e demonstrou otimismo sobre o futuro da arte suave no estado.

“Vale ressaltar que tudo começou em Belém do Pará, através do Matsu Maeda, e nada mais justo para o jiu jitsu paraense receber um evento internacional desse porte. A AJP é hoje uma das principais organizações de jiu jitsu do mundo, sempre valorizando os atletas com premiações em dinheiro ou passagens para grandes eventos. Por isso, ser sede de um evento desses é muito grande para nós que vivemos do jiu jitsu aqui em Belém. Abre portas e possibilita que mais pessoas vivam do esporte no estado”, finaliza.