Gabriel Marretinha é o novo campeão do LFA; Delano vence Bilharinho na luta principal, mas falha na balança impede título

0
58
Marretinha recebe o cinturão ao lado do irmão (Foto: Marcell Fagundes / LFA)

Embora dois cinturões tenham sido colocados em jogo no LFA 126, realizado na noite dessa sexta-feira, no Complexo Ribalta, Rio de Janeiro, o evento terminou com apenas um campeão, Gabriel Marretinha, que confirmou o favoritismo diante de Eduardo Garvon para conquistar o título dos meio-médios. Na luta principal, José Delano venceu Jonas Bilharinho, mas, por ter ficado acima do peso, não levou a coroa dos penas.

Marretinha recebe o cinturão ao lado do irmão (Foto: Marcell Fagundes / LFA)

Gabriel Marretinha, 24 anos, precisou de apenas 79 segundos para balançar Eduardo Garvon em pé e definir no solo com um triângulo de mão, anotando a 12ª vitória em 12 lutas como profissional, todas de forma rápida (nove finalizações e três nocautes). Já em posse do cinturão, ele pediu para que o UFC olhasse para ele e para o irmão, Ismael Marreta, que venceu Andrey Augusto por decisão unânime uma luta antes.

Se a luta coprincipal não chegou a 80 segundos, a principal foi travada por 25 minutos. José Delano encurtou a distância desde o início, impedindo Jonas Bilharinho de usar sua principal arma, os chutes. Com combinações que castigaram o adversário, o atleta da Brazilian Top Team dominou a maior parte dos cinco rounds. Apesar da vitória incontestável, os 900g excedidos na pesagem o impediram de conquistar o cinturão.

O card principal ainda teve outros destaques: Rodolfo Trator finalizou Thiago Vieira com um triângulo no primeiro round após uma blitz em pé, chegando a oito vitórias em nove lutas; Tamires Vidal finalizou Queila Braga; e Eduardo Bebezão nocauteou André Bebessauro. Naquela que, para muitos, foi a melhor luta da noite, Gabriel Braga superou o duríssimo Rogério Garotão por decisão unânime em três rounds de trocação.

Os destaques do card preliminar foram Mateus Brauns e Lincon Santos. Brauns conectou um cruzado na curta distância para derrubar Inaildo Santos; na sequência, ele aplicou uma série de socos até o árbitro interromper o combate. Já Lincon Santos acertou uma plástica joelhada de encontro que pegou em cheio no rosto de Marciano Ferreira; que até tentou resistir, mas acabou finalizado com um mata-leão.

Confira abaixo os resultados do evento:

LFA 126
Complexo Ribalta, Rio de Janeiro
Sexta-feira, 11 de março de 2022

Zé Delano venceu Jonas Bilharinho por decisão unânime (50-45, 50-45 e 48-47)

Gabriel Marretinha venceu Eduardo Garvon por finalização (triângulo de mão) a 1:19 do R1

Ismael Marreta venceu Andrey Augusto por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-26)

Eduardo Bebezão venceu André Bebessauro por nocaute a 1:04 do R1

Tamires Vidal venceu Queila Braga por finalização (chave de calcanhar) aos 3:36 do R2

Rodolfo Bellato venceu Thiago Vieira por finalização (triângulo) aos 4:58 do R1

Gabriel Braga venceu Rogério Garotão por decisão unânime (triplo 30-27)

Mateus Brauns venceu Inaildo Santos por nocaute aos 2:10 do R1

Lucas Fernando venceu Rodrigo Lima por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-25)

Gabriel Costa venceu Vandirson Alves por decisão majoritária (29-27, 28-28 e 29-27)

Lincon Santos venceu Marciano Ferreira por finalização (mata-leão) aos 2:24 do R1

Hyago Silva venceu Matusalém dos Santos por decisão dividida (29-28, 27-30 e 29-28)