Glory 84: Brasileiro volta a vencer e campeão dos leves nocauteia na super luta

0
201
Brasileiro Felipe Micheletti saiu vitorioso - Divulgação/Glory

Repleto de boas lutas e nocautes, o Glory 84 aconteceu no último sábado, em Roterdã, na Holanda. O meio-pesado Felipe Micheletti foi o único brasileiro em ação. Ele venceu o francês Nordine Mahieddine por pontos e acabou com a sequência indigesta de três derrotas na organização.

Na super luta do main event, o campeão dos leves Tyjani Beztati (Marrocos) nocauteou o tailandês – e campeão dos penas – Petchpanomrung no quarto round e garantiu a defesa do título da categoria pela quarta vez.

Brasileiro Felipe Micheletti saiu vitorioso – Divulgação/Glory

Micheletti começou o combate mais passivo e cadenciando a movimentação. Mahieddine foi melhor e conectou mais golpes no primeiro assalto. No segundo, o brasileiro passou a castigar a linha de cintura com socos e joelhadas. A tática começou a fazer efeito na metade da parcial e o desgaste do adversário, um peso-pesado de origem que havia cortado mais de 12kg para atuar como meio-pesado, ficou visível.

No assalto final, Micheletti logo conseguiu o primeiro knockdown com uma joelhada no plexo. Em seguida, acuou o francês e o mandou novamente à lona com dois ganchos nas costelas. Mahieddine suportou a pressão até o gongo final, mas a vitória foi para o brasileiro por decisão unânime.

“Tínhamos uma estratégia longa e focada em chegar ao terceiro round. Precisei de muito sangue frio para que isso acontecesse. Tudo foi bem pensado e deu certo. Agora a fase mudou e quero voltar a lutar o mais breve possível”, afirmou Micheletti.

No main event, o campeão dos penas (até 65kg) Petchpanomrung subiu ao ringue para tentar vencer o campeão dos leves (até 70) Tyjani Beztati, e com isso deter dois cinturões simultaneamente.

Ele mostrou os chutes e joelhadas potentes de costume desde o começo. Mas com 1,70m, teve enorme dificuldade para lidar com os 1.90m de Beztati, que foi cerebral ao extremo para dominar a distância e acertar os golpes mais limpos durante os três primeiros assaltos.

Na quarta parcial, o marroquino foi mais incisivo com as variações de chutes, e liquidou a fatura com um frontal que acertou em cheio a boca do estômago de Petch, garantindo a sonora vitória e a primeira derrota por nocaute do tailandês em 15 lutas pelo Glory.

“Segui fielmente as instruções dos meus treinadores, que pediam para os golpes nos momentos certos e assim colocar em prática o plano que tínhamos montado. O resultado não podia ter sido melhor. Estou sempre pronto e aguardando o próximo desafiante”, disse Beztati.