Jungle Fight 121: ‘Astro da Maldade’ vence, mas não leva cinturão; e Brena Cardozo se sagra campeã peso-mosca

0
62
Anderson Astro da Maldade venceu a luta principal do Jungle Fight 121 - Leonardo Fabri

Anderson “Astro da Maldade” venceu Vanderlei “Soul Glo” na luta principal do jungle Fight 121, realizado nesta sexta-feira (28/10), na capital paulista, mas não levou o cinturão dos meio-médios por ter estourado o peso da categoria em 700g. Já Brena Cardozo venceu Layze Cerqueira e conquistou o cinturão dos pesos-moscas.

Anderson Astro da Maldade venceu a luta principal do Jungle Fight 121 – Leonardo Fabri

Nem o mais criativo dos marqueteiros imaginaria que a luta principal do Jungle Fight 121, em meio à Virada Esportiva, terminaria justamente com uma virada. Logo nos primeiros segundos de combate, Soul Glo conectou um soco que levou Astro da Maldade para a lona. O sergipano segurou o ímpeto do paulista e a contra-atacou com um armlock, obrigando Soul Glo a bater.

Apesar de não ter colocado o título na cintura, Anderson “Astro da Maldade” foi confirmado em uma nova disputa de cinturão, provavelmente em fevereiro. Com o triunfo, o sergipano chegou à sétima vitória consecutiva, a 15ª em 18 lutas como profissional de MMA.

“A estratégia era acabar a luta no chão mesmo. Fui surpreendido com o knockdown, mas permaneci consciente a todo o momento, focado na estratégia e aproveitei a oportunidade para finalizar. O foco continua no cinturão, onde quer que seja, contra quem for, eu vou buscar. Sou o campeão moral”, afirmou Astro da Maldade.

A disputa pelo cinturão peso-mosca feminino foi bastante equilibrada e perdurou por cinco rounds. Especialista em kickboxing, a fluminense Brena Cardozo entrou para manter a luta em pé, diferentemente da baiana Layze Cerqueira, que buscou a todo o momento impor seu jiu-jítsu, atacando pescoço e perna.

Brena Cardozo é a nova campeã peso-mosca do Jungle Fight – Leonardo Fabri

Apesar de algumas trocas de dominância ao longo dos 25 minutos, Brena Cardozo conseguiu mais tempo como protagonista do combate, o que a levou a ter o braço levantado após decisão unânime, garantindo o cinturão peso-mosca do maior evento de MMA da América Latina. Esta foi a quarta vitória consecutiva da lutadora do Rio de Janeiro, a nona em 12 lutas como profissional.

O Jungle Fight 121 foi marcado por uma série de finalizações: foram um armlock, dois matas-leão, uma guilhotina e um leglock. Entretanto, o desfecho mais impactante do card foi o nocaute aplicado por Gabriel Dos Anjos sobre Wesley Rocha durante um momento de trocação franca.

Entusiasmado por mais uma edição de sucesso de crítica e audiência, Wallid Ismail fez questão de exaltar o papel da cidade de São Paulo na fomentação do esporte.

“O prefeito Ricardo Nunes trabalha incansavelmente. Ele não promete, ele faz pelo esporte, assim como o vereador George Hato e o secretário de esporte Cacá Vianna. É isso que faz São Paulo ser diferente. Eu sou o maior empregador do Brasil, ninguém colocou mais lutador para lutar do que eu, mas isso só é possível graças aos homens públicos como os que eu citei e também a iniciativa privada. O investimento no esporte é o investimento na segurança pública e também na saúde; ou seja, salva vidas de várias formas”, destacou o presidente do Jungle Fight.

“Nós estamos com 400 locais na cidade recebendo eventos da Virada Esportiva, são 2 mil eventos no total, e o Jungle Fight é um deles, mas também das mais variadas modalidades. São Paulo é isso, é uma diversidade em todos os aspectos, inclusive no esporte. Estou muito feliz pelo sucesso da Virada Esportiva e por poder contar com o Jungle Fight nesta ação. Tenho certeza que quem veio aqui ou quem assistiu pela televisão ficou bastante satisfeito”, enfatizou o prefeito Ricardo Nunes.

O Jungle Fight retorna a São Paulo já na sua próxima edição, a de número 122, marcada para 25 de novembro.

Confira abaixo os resultados completo do evento:

Jungle Fight 121
São Paulo, SP
Sábado, 28 de outubro de 2023

Anderson Astro da Maldade finalizou Vanderlei Soul Glo com um armlock aos 2:13 do R1

Brena Cardozo venceu Layze Cerqueira por decisão unânime (49-46, 48-47, 48-47)

Micael Teixeira venceu Ivanildo Delfino por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

Gabriel dos Anjos venceu Wesley Rocha de Araújo por nocaute aos 0:32 do R1

César Augusto finalizou Jeferson do Bronxs com um mata-leão aos 3:57 do R1

José Santos finalizou Nivanilson Pereira com um mata-leão aos 3:17 do R2

Douglas Papi venceu Vítor Zmish por decisão unânime (29-24, 29-24, 28-24)

Robson Silva finalizou Marcelo Prado com um leglock 3:27 do R2

Victor Moraes finalizou Lucas de Souza Aniceto com uma guilhotina aos 4:13 do R2