Jungle Fight retorna a São Paulo em sua 103ª edição com disputas de cinturão e oportunidades para atletas iniciantes

Lucas Almeida defende o título dos leves contra ítalo Trindade - Foto: Leonardo Fabri
Lucas Almeida defende o título dos leves contra ítalo Trindade – Foto: Leonardo Fabri

Depois de uma temporada rodando o Brasil, o maior evento de MMA da América Latina está de volta à capital paulista para seguir revelando novos talentos; agora, dando oportunidade até para lutadores estreantes na modalidade. Marcada para este domingo, 28/11, no Clube Pelezão, a 103ª edição da organização presidida por Wallid Ismail terá dois cinturões em disputa e seis vagas exclusivas para lutadores iniciantes. 

“A ideia de colocar debutantes no MMA foi sugestão do vereador George Hato. Pela energia que esses novatos demonstraram na pesagem, eu tenho certeza que podemos assistir em ação amanhã possíveis futuros campeões do UFC. Podem ser novos Ronaldos Jacarés, Bibiano Fernandes, lutadores consagrados que iniciaram no Jungle”, projeta Wallid. 

“São Paulo está voltando a ser capital do MMA graças ao incentivo do prefeito Ricardo Nunes e do vereador George Hato, que entendem o esporte como ferramenta de inclusão”, complementa. 

Vale destacar que do card da última edição do Jungle Fight em São Paulo, cinco atletas foram alçados ao UFC, entre eles o peso-mosca Deiveson Figueiredo, que em janeiro tenta retomar o cinturão peso-galo do Ultimate; Paulo Borrachinha, um dos principais nomes do MMA na atualidade; Viviane Araújo e Norma Dumont. 

“O trabalho do Wallid, através do Jungle Fight, de revelar novos atletas, agora dando oportunidade a iniciantes, é uma grande alegria para a gente – tanto para mim, como vereador, quanto para o prefeito Ricardo Nunes”, complementa George Hato. 

No topo do card, que conta com 13 lutas, o campeão peso leve Lucas Almeida, dono de um cartel de 12 vitórias – oito por nocaute e quatro por finalização – e apenas um revés, coloca o título dos leves em disputa diante de Ítalo Trindade, que possui nove vitórias em 13 lutas, a maioria via nocaute. 

Cinturão dos moscas também estará em jogo – Foto: Leonardo Fabri

Na luta coprincipal, Rafael Montouro, com um currículo de cinco vitórias em seis lutas, disputa o cinturão peso-mosca contra Felipe “Takanori Gomi” Pereira, exímio finalizador, que possui um cartel de oito vitórias em 10 lutas. Como ficou 500 gramas acima do peso da categoria, Felipe não levará o título em caso de vitória. 

O Jungle Fight 103 será transmitido ao vivo no canal Bandsports, no aplicativo Panflix, e no canal Jovem Pan Sports no Youtube.

Confira abaixo o card completo:

Jungle Fight 103

Clube Pelezão, São Paulo-SP

Domingo, 28 de novembro de 2021

Lucas Almeida x Ítalo Trindade

Rafael Montouro Ribeiro x  Felipe Pereira 

José Suavecito Diaz x Lucas Campos

Manoel Maranhão x Tiago Pereira de Souza

Francisco Diniz Carvalho Jr. x Adriano dos Santos Deziderio

Jefferson Costa da Silva x Alef Aparecido Prudente

Wagner Reis x Yan Ferraz

Wellington Rocha x Igor da Silva Severino

Juliano Lubke de Proença x Matheus da Silva Severino

Lucas Danilo Sá Bessa x Alexsandro “Pretinho” Cangaty

Lucas Rafael Ferraz dos Santos x Romario Amorim 

Antônio Marco x Michael de Goes do Espírito Santo

Fábio Antônio x Gabriel Gaspar