Líder da ATT FTL vibra com lutador na final do PFL e chama atenção para filhos prodígios no Jiu-Jitsu

0
191
Junior com os filhos medalhas de ouro, e a esposa medalha de prata no peso e absoluto (Foto: arquivo pessoal)

Por Alan Oliveira

Junior, em 2021, com os filhos medalhas de ouro, e a esposa medalha de prata no peso e absoluto (Foto: arquivo pessoal)

No último dia 13 de agosto, no País de Gales, pela semifinal dos meio-médios do PFL, Dilano Taylor, chamado a dois dias do evento, surpreendeu e nocauteou Rory MacDonald para chegar à final e disputar o milhão de dólares de premiação com Sadibou Sy. Em Fort Lauderdale, Junior Fernandes, líder da filial da American Top Team daquela cidade, vibrava com o desempenho do pupilo.

“Primeira vez que colocamos um atleta num evento desse tamanho. Dilano merece, ele dá aulas aqui na ATTde jiu-jitsu e wrestling, e também faz o camp na academia Sanford, com a qual temos parceria. Chegou faixa branca há 5 anos, hoje é faixa marrom, foi campeão do Titan e agora tem uma grande oportunidade”, disse Fernandes, em entrevista ao PVT.

O faixa preta de Ricardo Libório competiu pela última vez em 2016, quando foi campeão master do Miami Fall Open da IBJJF. Desde então, seu foco é nos seus atletas. Após ajudar a conduzir Taylor a tão importante decisão no MMA, Junior pretende ter sucesso com seus filhos no jiu-jitsu. Isso porque Jorge “Jorjão” Fernandes, de 13 anos, e Ana Luiza Fernandes, de 14, têm se destacado nas competições da arte suave.

“Meu filho treina desde os 4 anos de idade, e hoje tem ido muito bem nos torneios. Venceu o Panamericano da IBJJF, por exemplo, que é muito disputado. Ele e a irmã ganharam no American National… Eles vão longe, pode anotar os nomes deles aí porque vão brilhar muito”, avisou Junior.