Luiz Victor e Stephanie Oliveira celebram feitos históricos no Karate Combat

0
101
Luiz Rocha manteve seu cinturão - Foto: Divulgação

O Karate Combat 42, realizado na última sexta-feira (3), foi histórico para o Brasil. Na luta principal do show, Luiz Victor Rocha manteve o cinturão dos leves (até 68kg) ao derrotar Edgars Skrivers por pontos. Além dele, Sthefanie Oliveira se tornou a primeira campeã da história da organização, no peso-palha (até 52.2kg), ao bater Christina Kavakopoulou, também por decisão dos árbitros.

Luiz Rocha manteve seu cinturão – Foto: Divulgação

O embate que encabeçou o evento era cercado de muita expectativa. Isso porque Luiz Victor Rocha e Edgars Skrivers já haviam se enfrentado duas vezes antes, com uma vitória para cada lado. Portanto, esse confronto seria o tira-teima para ver quem seria o número um do mundo na divisão.

“Esperava uma luta mais agressiva no início, justamente pelo desentendimento que tivemos na encarada. Por isso eu imaginei que isso pudesse desequilibrar ele psicologicamente e, então, pegaríamos fogo no início e esse cenário me favorecia. Mas ele é um atleta experiente e seguiu a estratégia, assim como eu. A luta foi disputada não só em golpes, mas em movimentação, por ambas as partes cada passo era calculado para encontrar o melhor posicionamento para atacar e se defender. Foi uma luta de muita tensão mental, altíssimo nível de concentração e poucos erros”, analisou.

Com mais uma defesa de cinturão, Luiz Victor Rocha agora mira voos mais altos na organização. O carateca sonha com a oportunidade de se tornar campeão em duas divisões diferentes da organização e fez um apelo.

“Quero ser duplo campeão, e almejo esse título desafiando o Rafael Aghayev, que é o campeão da categoria de peso acima da minha, e é o maior nome da organização. A diretoria é um pouco resistente à ideia dessa luta ainda, mas se o público fizer o apelo, eles vão fazer, e eu quero isso”, completou.

Stephanie festeja feito histórico no Karate Combat

Stephanie Oliveira é a primeira mulher campeã do Karate Combat – Foto: Divulgação

A co-luta principal da noite também coroou uma atleta do Brasil e com um feito histórico. Agora Stephanie Oliveira é a primeira mulher campeã da franquia. Após o confronto, a brasileira não escondeu a emoção.

“Estou longe da minha família há quase um ano, nesse período evoluí muito, abri mão de muita coisa para poder me dedicar a esse sonho. Eu achei incrível minha performance, fiz tudo que treinei. Eu já era campeã mentalmente antes de ter minha mão levantada. Todos os dias eu já me imaginava e sentia como se eu já estivesse com o cinturão, então tudo só se externou, com muito trabalho e dedicação”, disse.

Depois de uma marca inédita, Stephanie já adiantou que não pretende se acomodar no posto de campeã e quer novos testes. A lutadora, que tem quatro vitórias e uma derrota no MMA, não descartou voltar para a modalidade e brigar por vagas em grandes eventos.

“Vou descansar um pouco e depois vou retornar mais focada ainda. Eu tenho um propósito, e para esse propósito se tornar realidade, tenho que conquistar alguns objetivos e um deles é me manter sendo a campeã. Além disso, com certeza quero me testar nos maiores eventos de MMA. Esse é meu plano”, finalizou.