Maurício Shogun se aposenta com derrota no card preliminar do UFC Rio

0
255

Por Alan Oliveira

Na luta de aposentadoria, Mauricio Shogun não resistiu ao jovem Ilhor Potieria. Num dos momentos de trocação, o ucraniano atingiu um soco de balançou o brasileiro. Foi só conectar mais uns golpes e definir a vitória. Shogun sucumbiu no UFC Rio, mas seu nome está na história como lenda.

Shogun perde para Potieria, mas deixa seu legado (Foto: UFC)

Nos duelos brasileiros, vitórias de um favorito e de um azarão. Bruno Hulk surpreendeu e nocauteou Gregory Robocop perto do fim do 1º round. E no confronto de striker vs grappler, venceu este. Thiago Moisés justificou o favoritismo, impôs seu jogo sobre Melquizael Costa e finalizou com mata-leão no 2º round.

Jailton Malhadinho não demorou para fazer seu jogo: logo quedou Shamil Abdurakhimov e fez seu jogo de grappling, buscando a finalização e usando o ground and pound, restando ao russo apenas sobreviver no round. No assalto seguinte, o panorama se repetiu, até Malhadinho conseguir a montada e bater até a interrupção do árbitro.

Luan Lacerda ter dificuldade para lidar com a constante movimentação de Cody Stamann. O 1º round foi muito equilibrado, mas no 2º o americano conectou golpes mais fortes. No terceiro, Luan até conseguiu uma queda, mas não foi suficiente para evitar a vitória de Stamann por decisão unânime.

Em suas primeiras apresentações após o Dana White’s Contender Series, Ismael Marreta e Gabriel Marretinha tiveram resultados iguais, por meios diferentes. Contra Terrance McKinney, Ismael começou com tudo, trocação com mão dura até conseguir um knockdown. No 2º, Marreta manteve os golpes duros, McKinney sentia e buscava o clinche. Quando o oponente buscou mais uma queda, Ismael conectou uma joelhada e nocauteou Terrance brutalmente. Já Marretinha precisou de menos tempo ainda para vencer Mounir Lazzez, finalizando com guilhotina com apenas 49 segundos de luta.

No primeiro round da terceira luta do evento, Warlley Alves imprimiu ritmo forte, procurando encurralar Nicolas Dalby com combinações e tentativas de queda, mas o adversário defendeu bem. No 2º, o dinamarquês teve volume maior de luta, e Alves pareceu cansar. No round 3, Warlley exerceu pressão, talvez também por achar que perdia por pontos. Mas o dinamarquês resistiu aos duros golpes, buscou o clinche quando o brasileiro encurtava, e venceu por decisão dividida.

Na primeira luta da noite, o peruano Daniel Marcos frustrou a torcida e venceu Saimon Oliveira, que sentiu os chutes do adversário em seu corpo. Festa da torcida peruana, em bom número na arena. No combate seguinte, redenção brazuca com a vitória de Josiane Nunes, que superou a maior envergadura da francesa Zarah Fairn, parceira de treinos de Deiveson Figueiredo. Com muita raça e combinações de mãos potentes, Josiane venceu por decisão unânime.

UFC 283
Sábado, 21 de janeiro de 2023
Jeunesse Arena, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

CARD PRINCIPAL:
Cinturão interino dos meio-pesados: Glover Teixeira vs Jamahal Hill
Unificação dos cinturões dos moscas: Deiveson Figueiredo (linear) vs Brandon Moreno (interino)
Meio-médios: Gilbert Durinho vs Neil Magny
Moscas: Jéssica Bate-Estaca vs Lauren Murphy
Meio-pesados: Johnny Walker vs Paul Craig

CARD PRELIMINAR:
Meio-pesados: Ihor Potieria venceu Mauricio Shogun por nocaute técnico aos 4:05min do 1º round
Médios: Bruno Hulk venceu Gregory Robocop por nocaute aos 4:13min do 1º round
Leves: Thiago Moisés finaliza Melquizael Costa com mata-leão ao 4:05min do 2º round
Pesados: Jailton Malhadinho venceu Shamil Abdurakhimov por nocaute técnico aos 2:56min do 2º round
Meio-médios: Gabriel Marretinha finalizou Mounir Lazzez com guilhotina aos 49 segundos
Galos: Cody Stamann venceu Luan Lacerda por decisão unânime
Leves: Ismael Marreta venceu Terrance McKinney por nocaute (joelhada) aos 2:17min do 2º round
Meio-médios: Nicolas Dalby venceu Warlley Alves por decisão dividida
Penas: Josiane Nunes venceu Zarah Fairn por decisão unânime
Galos: Daniel Marcos venceu Saimon Oliveira por nocaute técnico aos 2:18min do 2º round