Poatan e Borrachinha se dispõem a lutar no UFC Rio

0
299
Mesmo com pouco tempo de intervalo até o UFC Rio, Poatan e Borrachinha querem lutar no evento

O UFC 298 do último sábado teve muita repercussão no mundo do MMA, mas para os fãs brasileiros foi um anúncio de Dana White que gerou mais discussão. O mandatário do Ultimate anunciou Alex Poatan contra Jamahal Hill no UFC 300, em vez de marcar para o UFC 301, no Rio de Janeiro. Nas redes sociais, os fãs brasucas debateram: que milagre salvaria o UFC Rio, sem ao menos um dos três lutadores brasileiros mais populares atualmente: Charles do Bronx, Alex Poatan e Paulo Borrachinha? A boa notícia é que pelo menos dois deles se colocaram disponíveis para o evento, dependendo apenas da liberação médica.

“Depois de 18 meses, estarei de volta logo. Meu ano acabou de começar. Em dois meses, estarei atuando novamente, e melhor”, disse Borrachinha (1,5 milhão de seguidores no Instagram) em um vídeo em seu quarto de hotel logo após o UFC 298, poucas horas depois da guerra de 15 minutos em pé contra Robert Whitaker. Mesmo sem falar abertamente sobre o UFC 301, a data deixou claro que Paulo está interessado em ouvir uma proposta, caso o UFC precise dele no card.

Mesmo com pouco tempo de intervalo até o UFC Rio, Poatan e Borrachinha querem lutar no evento

Algumas horas depois de Costa, Alex “Poatan” Pereira (2,3 milhões no Instagram) publicou um vídeo em seu canal no YouTube deixando claro que, se não se machucar contra Hill no UFC 300, ficaria feliz em lutar novamente no UFC Rio.

“Nós falamos muito sobre minha participação no UFC Rio. Estava quase certo, mas não aconteceu. Uma vez que o UFC gosta de me ver lutando, acho que há uma possibilidade de me manter no UFC 301. Se tudo correr bem e eu não me machucar no UFC 300, com certeza eu pediria isso. Mas vamos dar um passo de cada vez”, terminou Poatan, confirmando o vídeo que Jamahal Hill havia publicado algumas horas antes. Nele, o americano dizia que até a última sexta-feira tinha certeza de que ambos se enfrentariam no UFC 301, até o UFC dizer a ele que a luta foi transferida para o UFC 300.

O PVT também entrou em contato com Diego Lima para verificar se o terceiro elemento, Charles do Bronx – no momento o lutador brasileiro mais popular (7,2 milhões no Instagram) – tinha o mesmo interesse.

“Na verdade, nem cogitamos isso com o UFC depois que Poatan foi anunciado no UFC 300. O UFC sempre deixou claro para nós que o Charles era muito importante para o UFC 300, então nem cogitamos isso”, revelou Lima.

Outra possibilidade de evento principal para o UFC 301 também depende da liberação médica, uma vez que a única defesa de título que faria sentido para Alexandre Pantoja seria contra Brandon Moreno, no caso de o mexicano não se machucar contra Brandon Royval no próximo sábado.