Recuperado de lesão, Renan Problema prevê fazer final brasileira no PFL

0
283
Problema espera avançar no torneio do PFL e encarar brasileiro (Foto: Cooper Neill/PFL)
Problema espera avançar no torneio do PFL e encarar brasileiro (Foto: Cooper Neill/PFL)

Renan “Problema” Ferreira perdeu por decisão unânime para Klidson Abreu no torneio dos pesados do PFL, em junho deste ano. Além de frustrado pela derrota, o lutador lamentou, em entrevista ao PVT, não estar em sua melhor forma naquela oportunidade, devido a uma lesão no tornozelo sofrida no camp.

“Um parceiro de treino, que pesa uns 140kg, caiu em cima do meu tornozelo num treino. No primeiro chute que Klidson me deu, senti uma dor forte e isso me impediu de impor meu jogo. Graças a Deus foi só uma torção e consegui me recuperar. Fiz exames e em mais ou menos uma semana estarei treinando 100%”, contou Problema.

Mesmo com a derrota para o compatriota, Renan avançou no torneio devido ao nocaute com 25 segundos de luta contra Jamelle Jones em abril. Klidson acabou eliminado, já que as regras da competição favorecem quem vence por finalização ou nocaute. Na próxima fase, Problema enfrenta o croata Ante Delija, em data a ser definida. Delija é pupilo da lenda Mirko Cro Cop.

“Como aluno do Cro Cop, o Ante tem uma boa técnica de trocação e também um bom trabalho de grade, então teremos que trabalhar algumas táticas legais para neutralizar isso e chegar à final”, analisou Ferreira.

Falando em final, Problema não se furtou de apontar o possível adversário na busca pelo prêmio de um milhão de dólares. O pesado espera que o compatriota Bruno Cappelozza vença Denis Goltsov na luta da outra chave.

“Vai ser uma grande luta. Cappelozza é mais agressivo, sempre anda pra frente, enquanto Goltsov é mais estrategista e provavelmente tentará neutralizá-lo derrubando, mas acho que Bruno vai impor seu jogo e vencer. Então teremos uma final brasileira”, previu o “gigante” goiano.