Wanderlei Silva aceita desafio de Quinton Rampage e avisa: “Vou te pendurar nas cordas de novo!”

0
242

Considerada uma das maiores rivalidades da história do MMA, com quatro lutas (duas vitórias para cada lado), parece que Wanderlei Silva e Quinton “Rampage” Jackson estão negociando a realização de um quinto confronto, desta vez sob as regras do boxe. Tudo começou quando Rampage, que estreia no boxe contra Shannon Briggs em 1º de junho, declarou no “The MMA Hour”, que gostaria de enfrentar no ringue dois antigos rivais: Rashad Evans e Wanderlei Silva. Poucos dias depois, o “Axe Murder” respondeu com um vídeo em seu Instagram: “Prepare-se, Quinton Jackson, seu tempo está chegando. O desafio está mais do que aceito, e ‘Wand’ vai te pendurar no varal novamente”.

(Foto: Susumu Nagao)

A longa rivalidade entre Rampage e Wanderlei começou no Pride 25, em uma cena emblemática em que, logo após nocautear Kevin Randleman, Quinton desafiou o campeão no microfone e Wanderlei imediatamente entrou no ringue e o empurrou. Os dois se enfrentaram oito meses depois pela primeira vez na grande final do Pride GP em 2003. Para chegar à final, Wanderlei nocauteou Sakuraba pela terceira vez e venceu por decisão Hidehiko Yoshida na semifinal, enquanto Rampage eliminou Murilo Bustamante (decisão dividida) e Chuck Liddel (TKO).

Wanderlei nocauteando Rampage, deixando-o pendurado entre as cordas em um dos nocautes mais notáveis da era do Pride (Foto: Susumu Nagao)

Na grande final, o brasileiro nocauteou Rampage aos 6 minutos e 28 segundos do 1º round. Mas após vencer Minowa e Arona nas edições seguintes, Rampage conquistou o direito de enfrentar o campeão novamente onze meses depois. Desta vez, o americano começou melhor e conseguiu impor seu ground and pound no primeiro round, mas no segundo, Wanderlei se recuperou e nocauteou Rampage, deixando-o pendurado entre as cordas em um dos nocautes mais notáveis da era do Pride.

Com o fim do Pride em 2007, os dois se enfrentaram novamente no UFC em 2008, no UFC 92, quando Rampage nocauteou seu rival aos 3 minutos e 21 segundos do primeiro round. O empate aconteceria dez anos depois, em 2018, em uma super luta no Bellator 206 vencida pelo americano por nocaute técnico no segundo round.

Aos 45 anos e com 52 lutas de MMA em sua carreira (38 vitórias e 14 derrotas), o ex-dono do cinturão dos meio-pesados do UFC, Quinton Jackson, está prestes a estrear no boxe profissional. O duelo será contra Shannon Briggs, ex-campeão peso pesado de boxe, em uma luta de oito rounds em 1º de junho, no Catar. Em dezembro de 2019, Quinton teve sua última luta, na qual foi derrotado por nocaute técnico por Fedor Emelianenko, no Bellator 237.

Aos 47 anos e com 51 lutas de MMA em sua carreira (35 vitórias e 14 derrotas), Wanderlei subiu ao octógono pela última vez em setembro de 2018, quando foi derrotado por Quinton “Rampage” Jackson no Bellator.