Wanderson de Oliveira e Wanderley Pereira garantem medalha no Mundial de Boxe

0
171
Wanderson e Wanderlei agora lutam para mudar a cor da medalha - IBA

Medalhas garantidas para o Brasil! Wanderson de Oliveira (71kg) e Wanderley Pereira (75kg) venceram mais uma luta nesta quarta-feira (10), avançaram à semifinal do Mundial de boxe masculino, em Tashkent, no Uzbequistão, e , assim, asseguraram um lugar no pódio da competição. É uma conquista inédita para ambos os atletas. Por outro lado, Keno Marley Machado (92kg) perdeu para o russo Muslim Gadzhimagomedov e foi eliminado.

Wanderson e Wanderlei agora lutam para mudar a cor da medalha – IBA

Fazendo sua terceira luta no Mundial, Wanderson de Oliveira (71kg) teve um grande desempenho contra o georgiano Eskerkhan Madiev. O brasileiro saiu derrotado no primeiro round na visão de quatro árbitros, mas reagiu a partir da segunda parcial e emplacou a virada, vencendo ambos os rounds finais. O adversário ainda foi punido pela arbitragem e, assim, Shuga levou a vitória por decisão unânime.

Como não há disputa de terceiro lugar no boxe, os derrotados na semifinal ficam automaticamente com o bronze. Assim, Shuga já garante sua primeira medalha em Mundial. Carioca de 26 anos, ele bateu na trave nas duas últimas edições, caindo nas quartas de final em 2019 e em 2021. Seu próximo adversário em Tashkent será o uzbeque Saidjamshid Jafarov, atleta da casa, em luta programada para acontecer na sexta-feira (12).

Wanderley supera difícil duelo

Já Wanderley Pereira (75kg) fez uma luta muito dura contra o jovem australiano Callum Peters. O brasileiro levou a melhor no primeiro round, na visão de três dos cinco juízes, mas perdeu o segundo, também por 3:2. Assim, o combate ficou aberto para o round final. O baiano conseguiu encaixar mais golpes e, após revisão do júri técnico, recebeu a vitória.

Aos 22 anos, Holyfield, como é conhecido, participa de sua segunda edição de Mundial e já assegura uma medalha. Buscando um lugar na final, ele enfrentará o uzbeque Alokhon Abdullaev, que passou pelo húngaro Pylyp Akilov nas quartas. O duelo também acontecerá na sexta-feira (12), em horário ainda indefinido.

Com duas medalhas asseguradas, o Brasil já iguala sua melhor participação em Mundiais de boxe masculino – pelo menos em quantitativo de pódios. As duas vezes em que isso aconteceu foi em 2011 e em 2013. Everton Lopes (ouro) e Esquiva Falcão (bronze) medalharam em 2011, enquanto Robson Conceição (prata) e Everton Lopes (bronze) subiram no pódio em 2013.

Keno cai nas quartas

Outro brasileiro em ação no dia, Keno Marley Machado perdeu para o russo Muslim Gadzhimagomedov por decisão dividida e parou nas quartas de final da categoria até 92kg. A luta teve bastante equilíbrio, mas os juízes deram vitória por 4:1 para o russo nos dois primeiros rounds. Keno levou a melhor no terceiro, mas não conseguiu a virada. Assim, foi eliminado. O baiano foi medalhista de prata no último Mundial, em 2021, e buscava entrar para o seleto grupo de brasileiros com duas medalhas na competição.