José Augusto ‘Gugu’ encara italiano em busca de sua segunda vitória no Bellator

0
72
Gugu luta nesta sexta, na França - Bellator

O baiano José Augusto Azevedo Barros, o Gugu, fará a sua quarta luta pelo Bellator nesta sexta (12), quando a organização americana desembarca com a edição de número 296 em Paris, na França. O atleta da Pitbull Brothers, que venceu em sua estreia, mas que sofreu duas derrotas na suas últimas apresentações no cage circular, vai em busca de recuperação diante do italiano Simon Biyong, que vive um bom momento no Bellator. O meio-pesado brasileiro está confiante e acredita que é uma boa luta para recolocá-lo no caminho das vitórias.

Gugu luta nesta sexta, na França – Bellator

“Os treinos estão indo muito bem. Estou muito feliz por não ter nenhuma lesão e espero fazer a apresentação mais emocionante da minha carreira. Podem esperar por uma grande luta. Eu estou me sentindo bem mais forte e capacitado para dar um grande show. O Simon Biyong parece ser um cara forte e que tem vontade. Acho que o jogo casa muito bem. Temos tudo para fazer uma das melhores lutas da noite”, disse Gugu.

Baiano de Paulo Afonso, José Augusto “Gugu” tem 30 anos e soma um cartel de sete vitórias e quatro derrotas, além de um no contest (luta sem resultado). Ele estreou com vitória no Bellator em abril de 2021 e, em maio do mesmo ano, foi chamado às pressas para substituir Yoel Romero na luta contra Anthony Johnson. Ele quebrou a mão ainda no primeiro round e, mesmo lutando com uma mão, conseguiu um knockdown e quase derrotou o americano, que ainda resistiu a um mata-leão do brasileiro. Em março do ano passado, ele acabou sendo finalizado por Alex Polizzi no Bellator 276. Por conta do momento ruim, Gugu sabe que chega pressionado para esta luta.

“Nenhum evento gosta de atletas com sequência de derrotas, então acredito que essa luta vai ser matar ou morrer. Eu vejo todas as lutas como uma nova oportunidade, mas não sei se essa é a minha última chance no Bellator, mas estou treinando como se fosse. O Simon tem um recorde de nove vitórias e duas derrotas. Sei que ele vem de duas vitórias no evento, mas ele tem algumas falhas no jogo que eu pretendo explorar para vencer. Eu vou acabar com a sequência de vitórias dele. Ele é um cara forte, mas acredito que o chão é sua maior falha. Vou buscar ditar o ritmo e machucar ele o tempo todo. Estou indo pra dar tudo o que tenho e me divertir. Pretendo nocautear ou finalizar ele antes dos 15 minutos de luta”, concluiu Gugu.