Adversário de Jacaré no UFC SP, Jan Blachowicz chega ao Rio para encerrar o camp na TFT

Poloneses já treinam na TFT - Foto: Divulgação
Poloneses já treinam na TFT – Foto: Divulgação

Escalado para enfrentar Ronaldo Jacaré na luta principal do UFC São Paulo, marcado para o dia 16 de novembro, Jan Blachowicz já está no Brasil para a reta final de seu camp. Até viajar para São Paulo, na próxima semana, o polonês vai treinar na Tatá Fight Team, equipe de seu algoz Thiago Marreta, localizada no Rio de Janeiro.

Curiosamente, a boa relação entre Blachowicz e a TFT começou na luta do UFC na República Tcheca, em fevereiro deste ano, quando ele foi nocauteado por Marreta. Depois, já no camp para a luta contra Luke Rockhold, o brasileiro e sua equipe o acolheram em Las Vegas depois que ele perdeu seu principal sparring, devido a uma lesão.

“O clima foi de muito respeito na luta entre ele e o Marreta, por isso, apesar da luta, mantivemos uma relação amistosa. Depois, já na luta seguinte, o Marreta e o Antônio Montanha o ajudaram quando ele ficou sem sparring a 20 dias da luta contra o Rockhold. Além disso, como o Luís Henrique KLB está no KSW, a gente sempre encontra com os treinadores dele na Polônia. E em um desses encontros, o treinador dele, o Robert, perguntou se eles podiam vir antes da luta. Eles queriam conhecer o Brasil direito, estavam inseguros, queriam conhecer um pouco da nossa cultura, da nossa comida. Acho legal esse intercâmbio, é válido para todo mundo”, explicou Tatá Duarte, um dos líderes da equipe carioca.

Por falar em TFT, o time fundado por Duarte e Phillip Lima se mantem como uma das principais forças do país. Recentemente, o centro de treinamento da equipe passou por uma modernização. Além dos atletas prata da casa, o novo CT também serviu de base para atletas de outras equipes, como Junior Cigano e Antônio Cara de Sapato, além de, agora, Jan Blachowicz. Tatá Duarte celebrou o reconhecimento.

“A gente sempre fez aquele trabalho pés no chão, de formiguinha. Eu fiz meu nome no Jiu-Jitsu, o Phillip fez o dele no Muay Thai, e a gente está plantando para fazer nossa história com a equipe. Graças a Deus está dando tudo certo, o trabalho está sendo reconhecido. A gente recebeu vários cascas-grossas esse mês. A equipe está ganhando volume. Mas é pé no chão. A gente não se ilude com nada, porque tudo é momento e para manter os bons momento é necessário trabalhar muito”, finalizou.