Carlston Harris pede por nova luta no UFC: ‘Adversários estão correndo’

0
155
Carlston Harris vem de vitória no UFC - UFC

O guianês Carlston “Moçambique” Harris não vê a hora de voltar a lutar pelo UFC. Sua última aparição no octógono foi em março, quando derrotou o americano Jared Gooden por decisão unânime dos juízes no UFC Fight Night 221, que aconteceu em Las Vegas. Desde então o atleta da RFT vem pedindo por uma nova luta, mas até agora não foi atendido. Moçambique, que antes de sua última luta estava há um ano sem atuar, não consegue entender porque a maioria dos atletas que lutaram no mesmo card que ele já estão com luta marcada e ele não. Para o faixa-preta de Luta Livre, a única explicação é que os oponentes não estão aceitando enfrentá-lo.

Atleta da RFT vem de vitórias no UFC – Foto: Divulgação

“Eu já pedi uma luta para o UFC, mas até agora não conseguiram um oponente pra mim. Não sei o que está acontecendo, mas eu não posso esperar tanto tempo assim, até por conta da minha idade (35 anos). Tenho que aproveitar a minha boa fase também. Estou sem nenhuma lesão e quero estar mais ativo, até porque não tenho mais 10 anos de carreira pela frente. Não sei mesmo, mas acho que os adversários estão correndo. Eu já pedi uma luta, mas até agora nada. Eu quero trabalhar. Tenho despesas a pagar e estou com uma filha de três meses. Então, as contas estão altas”, disse o pupilo de Márcio Cromado.

Na última vez que Carlston Harris lutou pelo UFC, foram oferecidos a ele oito adversários. Mas durante o seu camp, ocorreram três mudanças de oponentes, sendo a última delas na semana da luta. Moçambique não se incomoda com as mudanças. Para ele o importante é estar ativo na organização. Ele aproveitou também para criticar os atletas que escolhem luta.

“Eu sou funcionário do UFC, quero trabalhar e estar mais ativo. Pra mim não importa o oponente, ele pode ser decidido no dia da luta, mas o que eu quero é lutar. Estou sempre pronto. Estou treinando, estou bem fisicamente e mentalmente. Tem muito lutador aí que diz que é brabo, mas na hora inventa lesão e corre da luta. Claro que o nosso esporte tem muita lesão, mas tem lutador que fala muito e escolhe luta. Se o UFC me der um oponente no dia da luta, eu vou lutar. Qualquer um que me enfrentar, pode ter certeza que será uma guerra”, disparou.

Aos 35 anos, Carlston Harris luta na categoria meio-médio (até 77kg). Ele ostenta um cartel com 23 lutas de MMA, sendo 18 vitórias, cinco delas por nocaute e cinco por finalização, e apenas cinco derrotas. No UFC ele soma três vitórias, sendo uma por nocaute e uma por finalização, e apenas uma derrota.