Hannibal exalta treinos na ATT e se inspira em Massaranduba para voltar a vencer no UFC

0
76
Carlos explica o uso da máscara: "Via muito os filmes de Hannibal com meu tio" (Foto: Facebook)
Carlos explica o uso da máscara: “Via muito os filmes de Hannibal com meu tio” (Foto: Facebook)

Único brasileiro no UFC Fight Night 208 do próximo sábado, dia 23, em Londres, Carlos Hannibal vem de duas derrotas. Chegou a cogitar parar de lutar, mas buscou na American Top Team motivação para continuar lutando, e se inspira no parceiro de treinos e de UFC Francisco Massaranduba para voltar a vencer.

“O que fiz de diferente foi treinar na ATT. Machuquei o joelho, cheguei a pensar em parar de lutar. O Conan (Silveira) e o Parrumpinha me disseram para ficar lá com eles. E aí vi o Massaranduba, com 43 anos, treinando duro, e não tem como não se inspirar. Foi duro ficar longe da família, mas foi bom treinar na ATT, lá é uma universidade de luta”, contou ao PVT o lutador, que mora em Londres.

Aos 38 anos, Hannibal elogiou o companheiro, que vem de vitória no UFC, em maio: “Fui falar com o Massaranduba, e agradeci pelo treino, e disse que o ver assim me levaria a lutar até os 43 também. Então ele disse que eu estava muito novo para pensar em aposentadoria, que eu era muito duro. Ouvir isso dele me fez acreditar no meu potencial”, lembrou Claudio, que mora em Londres.

Antes dos revezes, o lutador, natural de Rondonópolis, vinha de 14 vitórias seguidas, sendo cinco no UFC, uma delas sobre Leon Edwards, próximo desafiante pelo cinturão dos meio-médios. No sábado, o adversário é Nicolas Dalby, que vem de derrota para Tim Means em junho de 2021, mas vinha de sete triunfos seguidos.

“Não tem galinha morta no UFC. Ele é duro, tem coração. Espero uma grande luta, porque estou bem preparado, fui muito amassado nos treinos, e estou muito motivado. Quero ter uma vitória arrasadora e mostrar novo lutador”, finalizou Hannibal.