Erich Munis comemora conquista do GP do BJJ Stars

0
193
Munis foi o nome do evento - Divulgação

Erich Munis foi o grande campeão do GP absoluto do BJJ Stars 10, maior evento de lutas casadas do mundo que foi realizado no último sábado (22) no pavilhão Pacaembu, em São Paulo. O faixa-preta era um dos favoritos a conquistar o torneio e a premiação de 200 mil reais e confirmou as expectativas ao bater Guilherme Lambertucci, Devhonte Johnson, Victor Hugo e Felipe Andrew, que do outro lado da chave derrotou Pedro Lucas, Adam Wardzinski e Mica Galvão para chegar a grande final. Munis ficou feliz com o seu desempenho no torneio e destacou a sua evolução na arte suave.

Munis foi o nome do evento – Divulgação

“Eu gostei muito do meu desempenho no GP. Estou em uma evolução constante do meu Jiu-Jitsu. Eu quero deixar o meu Jiu-Jitsu em outro nível. Não apenas pelo meu propósito, mas pela minha família e pelas pessoas que gostam do meu trabalho. Eu acredito que estou nesse processo. O GP foi uma das chaves mais difíceis que eu já participei e, conseguir ter uma boa performance em uma chave dessas, é algo bem importante. Eu sei que cometi muitos erros, mas é super normal isso. A evolução passa por isso, por ficar corrigindo os erros e ir avançando”, disse.

Campeão Mundial, Brasileiro e Pan-Americano de Jiu-Jitsu, Erich Munis já colecionou muitas medalhas na carreira. Mas desta vez foi diferente para ele. Além do cinturão, ele faturou 200 mil reais e mais 10 mil reais pela finalização da noite. O faixa-preta, que há três anos estuda educação financeira, revelou o que fará com a bolada.

“(Risos) Eu mal recebi o dinheiro e já tem uma galera fazendo compromissos comigo. Mas o compromisso que eu tenho comigo é comprar o carro da minha mãe. Eu prometi isso a ela quando eu era muito novo. Quando eu vi o (Marcus) Buchecha ganhando um carro, eu disse que um dia ainda ganharia um para ela. Só que não aconteceram outros campeonatos valendo um carro. Mas agora, graças a Deus, teve um campeonato com um valor muito maior. Essa foi a maior premiação do Jiu-Jitsu que eu já vi aqui no Brasil. Então, a prioridade é dar o carro para a minha mãe. Hoje eu sei administrar bem melhor o meu dinheiro. Eu estudo educação financeira há três anos, então é lógico que eu vou querer aplicar o dinheiro e organizar tudo. Eu tenho as minhas metas, mas não posso falar muito sobre isso. Mas acredito que até o final do ano vai ter muita coisa boa referente a ajudar a galera que está vindo das faixas coloridas”, declarou Munis.

Além da premiação, outra coisa que chamou a atenção de Munis após a conquista foi a grande repercussão BJJ Stars.

“A repercussão desse GP foi muito grande. Eu nunca senti um carinho tão grande da galera como senti lutando este BJJ Stars. O Fepa (Lopes) e toda a sua equipe levou o Jiu-Jitsu para outro nível. Eu sou muito grato por ter participado disso. É uma honra e um privilégio. A felicidade é muito grande. A gente fica feliz com a premiação, mas fica mais feliz ainda em ver o Jiu-Jitsu subindo para outro nível. O próximo sempre será maior e a galera que está chegando vai pegar um Jiu-Jitsu evoluído e com boas premiações. E é muito importante estar fazendo parte disso tudo. Eu sou grato ao Fepa e ao BJJ Stars pelo convite, pelo grande show e pelo que eles têm feito pelo Jiu-Jitsu”, concluiu.

Confira abaixo os resultados completos do evento, que ainda contou com uma luta casada entre o astro do rap nacional Ice Blue, da banda Racionais MC’s, e o faixa-preta Alexandre Godoy.

BJJ Stars 10
Pavilhão do Pacaembu, São Paulo

Sábado, 22 de abril de 2023

GP Absoluto:

FINAL:
– Erich Munis derrotou Fellipe Andrew por 5 a 4 nas vantagens;

SEMIFINAIS:
– Erich Munis derrotou Victor Hugo Costa na decisão dos árbitros;
– Fellipe Andrew derrotou Mica Galvão por 3 a 0;

QUARTAS DE FINAL:
– Erich Munis derrotou Devhonte Johnson por 6 a 2;
– Fellipe Andrew derrotou Adam Wardzinski por 3 a 0;
– Mica Galvão derrotou Kaynan Duarte por desclassificação;
– Victor Hugo Costa derrotou Maurício Oliveira na decisão dos árbitros;

OITAVAS DE FINAL:
– Erich Munis finalizou Guilherme Lambertucci com um arm-lock voador;
– Fellipe Andrew derrotou Pedro Lucas Ribeiro na decisão dos árbitros;
– Mica Galvão derrotou Otavio Nalati por 8 a 0;
– Victor Hugo Costa derrotou Uanderson Ferreira por 9 a 0;
– Kaynan Duarte finalizou Vinicius Liberati com um estrangulamento pelas costas;
– Maurício Oliveira derrotou Roberto Cyborg por 2 a 0;
– Devhonte Johnson derrotou Gutemberg Pereira por 2 a 0 nas vantagens;
– Adam Wardzinski derrotou Patrick Gaudio com um estrangulamento pelas costas;

SUPERLUTAS:
– Alexandre Godoy derrotou Ice Blue por 4 a 2;
– Ingridd Alves finalizou Amanda Hening com um estrangulamento pelas costas;
– João Pedro Rocha finalizou Lucas Maquine com um arm-lock.