Finfou atualiza situação de Chimaev na Rússia e torce por luta contra Borrachinha no UFC Rio

0
249
Finfou com a favela do Cantagalo ao fundo: "Em casa" (Foto: Marcelo Alonso)

Nesta quinta, no Rio de Janeiro, estreia o filme “O Faixa Preta: a verdadeira história de Fernando Tererê” contará toda a trajetória do pentacampeão mundial de jiu-jitsu, desde seu começo na arte suave, passando pelas diversas conquistas. Diversos grandes nomes da luta são esperados na première, e um dele seria de Khamzat Chimaev. Porém, o checheno não pode sair de seu país devido a guerra da Rússia contra Ucrânia. Alan Finfou, em entrevista ao PVT no Morro do Cantagalo, de onde ele e Tererê são “crias”, atualizou os fãs quanto à situação do pupilo.

“Logo após a luta, Chimaev pediu para ir à Chechênia visitar a família, depois viria para o Brasil. Quando ele chegou em São Petersburgo soube que o governo russo está recrutando gente para guerra. Ele conseguiu chegar na Chechênia. Não é que ele está preso lá, que pegaram o passaporte, nada disso. É que ninguém pode sair do país. Mas falei com ele hoje mesmo, ele disse que está tudo bem e que estará na Suécia em duas semanas”, contou o treinador de jiu-jitsu.

Finfou com a favela do Cantagalo ao fundo: “Em casa”

Com a desconfortável situação de Chimaev praticamente resolvida, as atenções da equipe se voltam para o próximo adversário no UFC. Após a discussão com Paulo Borrachinha nas instalações do UFC nos EUA, o brasileiro passou a ser uma das opções sobre a mesa. Se depender do carioca Finfou, a luta já está definida para o UFC no Rio de Janeiro em janeiro de 2023.

“A possibilidade de Chimaev e Borrachinha se enfrentarem no Rio não está descartada. Tomara que aconteça, porque quero voltar para cá, vim pra cá de graça (risos). Sei que a favela vai comparecer em peso, e vamos trabalhar para a vitória de um cara que acredita no meu potencial, no meu trabalho”, torce Alan.

Abaixo, o vídeo completo e uma galera de fotos da visita do PVT ao Cantagalo nesta quarta, onde Finfou nos levou a sua academia, na de Tererê, e visitou conosco a lendária academia Nobre Arte, de Claudio Coelho.