Geração UPP vibra com conquistas no Troféu Brasil e vira a chave para missão em Barueri-SP

Coleção de medalhas do Geração só aumenta - Foto: Divulgação
Coleção de medalhas do Geração só aumenta – Foto: Divulgação

O Geração UPP ampliou sua coleção de medalhas no final de março com a conquista de 15 pódios no Troféu Brasil de Jiu-Jitsu, organizado pela CBJJD em parceria com a FJJD-Rio. Ao todo, foram 4 ouros, 6 pratas e 5 bronzes na competição realizada no Velódromo do Parque Olímpico do Rio.

Um dos Coordenadores do projeto social, que completa 10 anos em 2019, o policial Thiago Diorgenes exaltou a performance dos atletas da equipe, mas já virou a chave para a principal meta da temporada.

“Fomos com 20 atletas e saímos com 15 medalhas e boas apresentações, o que nos enche de motivação para o Campeonato Brasileiro Kids em Barueri no último final de semana de abril. Por enquanto, foi só o aquecimento”, destacou o treinador.

Missão Barueri

A Geração UPP vai para o principal campeonato de Jiu-Jitsu do Brasil pelo 5º ano consecutivo. Desde 2015, mais de uma centena de jovens moradores de comunidades cariocas treinados por professores da Polícia Militar embarcam anualmente para Barueri, em São Paulo, para lutar representando o projeto social no torneio da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ).

Em todos esses anos, somadas as quatro participações, o projeto acumulou 242 medalhas, sendo 83 de ouro, 72 de prata e 87 de bronze. Para a edição de 2019, programada para o dia 28 de abril, novamente em Barueri, o objetivo é levar uma delegação de 111 atletas, entre 4 e 17 anos, além de 10 policiais e sete responsáveis.

A logística, incluindo três ônibus e a alimentação, está sendo articulada com o apoio da Secretaria de Estado da Polícia Militar. Para ser um apoiador desta missão, basta acessar https://www.lbv.org/jiujitsu e fazer uma doação.

Iniciado em 2009 em uma parceria entre Legião da Boa Vontade, Super Rádio Brasil, Prime Esportes, Boomboxe e Governo do Rio de Janeiro, o projeto Geração UPP, que possui mais de mil atletas, leva a doutrina e a disciplina das artes marciais para dezenas de comunidades cariocas. Este ano, a equipe será representada no campeonato brasileiro por: Adeus/Baiana, Andaraí, Barreira do Vasco/Tuiuti, Batan, Borel, Cidade de Deus, Jacaré, Mangueira, Manguinhos, Providência, Rocinha, Salgueiro e Santa Marta.