Invicto no MMA, Wallison “Big Bull” estreia no Future MMA em busca de uma vida melhor para a sua família

Atleta da Rio Fighters relembra como tragédia na comunidade em que morava em BH o motivou a se tornar um lutador de MMA - Foto: Divulgação
Atleta da Rio Fighters relembra como tragédia na comunidade em que morava em BH o motivou a se tornar um lutador de MMA
– Foto: Divulgação

Quatro lutas e quatro vitórias por nocaute. Aos 25 anos, o mineiro Wallison “Big Bull” Silva é um dos bons nomes da nova geração do MMA que começa a se destacar no cenário nacional com grandes atuações. Há dois anos morando no Rio de Janeiro e treinando na Rio Fighters com o ex-lutador do UFC e do Pride Miltinho Vieira, Big Bull terá uma grande oportunidade para mostrar todo o seu talento no dia 28 de junho, quando fará a sua estreia no Future FC, que será realizado em São Paulo. Escalado para enfrentar o também invicto Brenner Barreto, o peso leve sabe que terá um grande adversário pela frente, mas espera fazer um bom combate para ganhar ainda mais projeção no MMA.

“Minha expectativa é a melhor possível, pois eu treino em umas das melhores e mais conceituadas equipes de MMA do Brasil, a Rio Fighters. Não acho que a minha invencibilidade aumente a minha responsabilidade nesta luta, até porque meu oponente também está invicto. Sei que o meu adversário é um cara duro, basta ver a sua trajetória no MMA. Não é qualquer um que consegue se manter invicto, e ele tem seus méritos. Mas eu quero chegar lá e fazer o meu jogo. Quero fazer o meu trabalho e me divertir. Como ele também venceu todas as lutas por nocaute, as chances dessa luta ser disputada toda em pé são grandes”, disse o lutador.

Apesar de ser faixa-preta de Judô e azul de Jiu-Jitsu, Big Bull se considera um cara da trocação. Ele garante que hoje tem um jogo mais completo graças aos treinos com Miltinho Vieira, a quem conheceu exatamente há dois anos, quando trocou Belo Horizonte pelo Rio de Janeiro.

“Sou da cidade do pão queijo e do famoso doce de leite (risos). Sempre sonhei em poder ajudar a minha família. Há alguns anos nós perdemos a nossa casa em uma tragédia no Morro das Pedras, comunidade onde eu morava com a minha família em Belo Horizonte. Desde então, o desejo de melhorar a vida da minha família só aumentou. Quando tive a oportunidade de treinar no Rio de Janeiro, não pensei duas vezes. Eu já acompanhava o trabalho da Rio Fighters, que já estava batendo de frente com grandes equipes nacionais. Fui fazer uma visita a equipe e fui super bem recebido por todos. Depois disso, foi fácil escolher ficar no time”, recordou Big Bull.

No dia 28 de junho, Big Bull terá a oportunidade de se firmar no cenário nacional e, quem sabe, conseguir um contrato com a LFA, evento americano que tem parceira com o Future FC. Até lá, o lutador vai se equilibrando entre o sonho e a realidade.

“Até vivo da luta hoje em dia, mas pego alguns trabalhos como segurança nos finais de semana para complementar renda. Já trabalhei em muitas coisas, mas a luta é o lugar que eu sempre quis estar para dar uma vida melhor para a minha família. E, sem dúvidas, uma boa apresentação no Future me deixa mais próximo do meu sonho”, concluiu.

Future MMA 6

Sexta-feira, 28 de junho de 2019

Centro Universitário ítalo Brasileiro, São Paulo-SP

77kg: Luiz Cado x Wendell Giácomo

66kg: Denis Silva x Kevin Souza

93kg: John Allan x Alexandre Silva

70kg: Eder Gama x Rodrigo Lídio

70kg: Ednilson Cai-Cai x Luigi Sorriso

66kg: David Valente x Bruno Beirute

61kg: Daniel Willycat x Henrique Budista

48kg: Valesca Tina x Maria Ribeiro

+120kg: Plínio Cruz x Douglas Big Monster

61kg: Léo Alves x Vinicius Lok Dog

70kg: Brenner Albert x Wallison Big bull

66kg: Filipe​ Floyd x Jeferson Silva