Jungle Fight 114: Vanderlei ‘Soul Glo’ e Elora Dana finalizam e se sagram campeões

0
226
Sou Glo e Elora foram coroados no Jungle Fight 114 - Foto: Leonardo Fabri

Com um ginásio lotado e um público vibrante, o Jungle Fight 114, realizado nesse domingo, dia 26, em Manaus, consagrou Vanderlei “Soul Glo” e Elora Dana como novos campeões do maior evento de MMA da América Latina. Ambos finalizaram para conquistar o cinturão de suas categorias.

Sou Glo e Elora foram coroados no Jungle Fight 114 – Foto: Leonardo Fabri

Na luta principal, que colocou frente a frente dois feras da luta em pé, o catarinense Jeferson Costa começou a mil por hora, ignorando a diferença de estatura para Vanderlei “Soul Glo”, encurtando a distância e levando perigo ao lutador de Santos, com direito a queda e transições velozes no solo.

Sempre frio, “Soul Glo” manteve a calma e foi para o segundo round mais inteiro que o oponente. Na metade do assalto, ele aproveitou uma oportunidade para pegar as costas de Jeferson Costa, encaixou um mata-leão, apertou, garantiu a vitória, o cinturão dos meio-médios e manteve a invencibilidade.

“Eu me preparei muito para essa luta e dar tudo de mim. Foi o que aconteceu aqui. Essa já é uma característica dele (quedar) e me preparei muito para essa posição. Agradeço ao meu irmão da Cosmo Academy e o mestrão Lucas Wallace”, destacou o novo campeão, que agora soma cinco vitórias em cinco lutas de MMA.

Uma luta antes, as amazonenses Elora Dana e Akel Rocha fizeram um combate envolto de tensão, já que as duas eram parcerias de treinos e se tornaram rivais. O reencontro dentro da arena Jungle durou menos de três minutos. Foi o tempo que Elora precisou para encaixar um arm lock e garantir o cinturão dos moscas.

“Eu estou me sentindo muito realizada. Muito feliz. Minha adversária falou que Deus não se mete nessa luta, mas até para estar vivo é pela oportunidade de viver. Nada vai impedir a minha vitória. Cinco a zero. É o que eu faço!”, declarou a campeã, que ampliou seu cartel para cinco vitórias em cinco lutas.

“Estou muito feliz pelo 2023 do Jungle Fight já ter começado gigante, com o ginásio lotado e lutas espetaculares. Os guerreiros entendem que quem luta para dar show volta sempre, então todos que lutaram nesta edição, ganhando ou perdendo, irão voltar para a selva. Agradeço muito a todos os aliados que fizeram esse Jungle acontecer em Manaus, especialmente o governador Wilson Lima, ao secretário de esporte Jorge Oliveira, que não mediram esforços para que esse evento acontecesse”, celebrou Wallid Ismail. “Agora vamos com tudo para São Paulo, dia 29 de abril. Será outro Jungle gigante, com apoio de homens públicos que realmente investem no esporte como uma grande ferramenta de inclusão social, que são o prefeito Ricardo Nunes e o vereador George Hato”.

Ex-campeões retomam o caminho do título

Ex-campeão dos leves, Henerson “Nenem” castigou Diego Passos, principalmente com chutes nas pernas. As investidas magoaram o adversário, que não resistiu ao segundo round e desistiu de seguir no combate. Ex-campeão dos penas, Julio “Tyson” Pereira nocauteou Alexandre Castro com uma joelhada voadora.

Quem também conquistou uma vitória com uma linda joelhada voadora foi Carlos “Vini Boy”, aplicando o nocaute sobre Erick Castro no final do segundo round. Numa das últimas lutas da noite, Arcangelo Anjo finalizou Edson Silva com um mata-leão e garantiu a chance de disputar o cinturão de sua categoria.

“Estou muito feliz pelo 2023 do Jungle Fight já ter começado gigante, com o ginásio lotado e lutas espetaculares. Os guerreiros entendem que quem luta para dar show volta sempre, então todos que lutaram nesta edição, ganhando ou perdendo, irão voltar para a selva. Agradeço muito a todos os aliados que fizeram esse Jungle acontecer em Manaus, especialmente o governador Wilson Lima, ao secretário de esporte Jorge Oliveira, que não mediram esforços para que esse evento acontecesse”, celebrou Wallid Ismail. “Agora vamos com tudo para São Paulo, dia 29 de abril. Será outro Jungle gigante, com apoio de homens públicos que realmente investem no esporte como uma grande ferramenta de inclusão social, que são o prefeito Ricardo Nunes e o vereador George Hato”.

Confira abaixo os resultados do evento:

Jungle Fight 114
Manaus, AM
26 de março de 2023

Vanderlei Soul Glo venceu Jefferson Costa por finalização aos 2min43s do R2
Elora Dana da Silva venceu Akel Rocha por finalização aos 2min45s do R1
Arcangelo Anjo venceu Edson Silva por finalização aos 4min01s do R3
Henerson Nenem venceu Diego Passos por nocaute técnico aos 3min27s do R2
Julio “Tyson” Pereira venceu Alexandre Castro por nocaute aos 3min55s do R1
Carlos Vinicius “Vini Boy” venceu Erick Castro por nocaute aos 4min36s do R2
Isai Ramos venceu Marcos Coutra por finalização aos 3min25s do R1
Luiz Carlos Aranha venceu Ronaldo Moreira dos Santos por finalização aos 2min17s do R1
Alex Oliveira venceu Aldrio Kenpes por nocaute aos 1min37s do R2
Davi Santos venceu Charllys Andrade dos Santos por nocaute técnico aos 2min16s do R2
Antônio César Ferreira da Silva venceu Francisco Neves Moicano por decisão unânime
José Thomas Assis dos Santos venceu Yan Ferraz por decisão unânime
Marcelo Paes venceu Valdeno Brito por decisão unânime
Vinicius Augusto venceu Isaac Silva Farias por nocaute técnico aos 2min55s do R1
Cleisson do Corte venceu Paulo Jatanael por nocaute técnico aos 4min19s do R2