Leo Santos desabafa sobre falta de sequência no UFC, pede vaga no card de Brasília e aposta em Ferguson contra Khabib

Leo Santos é atualmente uma das maiores incógnitas do UFC. Invicto na organização e embalado por cinco vitórias consecutivas, incluindo vítimas como Kevin Lee e Anthony Rocco Martin, o campeão do TUF Brasil 2 lutou apenas sete vezes desde que assinou com o Ultimate, em 2013, o que dá uma média de uma luta por ano. Convidado do RESENHA PVT desta semana, ele desabafou sobre a falta de sequência no evento.

“Estou tentando lutar mais vezes, mas isso não depende só de mim. Já estou há um tempão pedindo uta para o UFC, pedi neste card de Brasília, e não entendo por que não me colocam. Eles dão tanta moral para campeões do TUF, e eu sou campeão do TUF e eles não me dão a moral que deveriam. Como eles me deixam de fora do card do UFC Brasília? Eu estou em total condições de estar lutando, mas não luto. É difícil. Chegou um momento da minha carreira de eu me estressar a ponto de querer falar besteira”, revelou o peso leve.

Por falar na divisão dos leves, Leo Santos é mais uma, ao lado de Rafael Dos Anjos, que aposta em Tony Ferguson como o adversário que tem as maiores chances de destronar o até agora invencível Khabib Nurmagomedov.

“É o estilo de jogo que eu acho que vai atrapalhar o jogo do Khabib. Se o Khabib embrulhar o Tony Ferguson, eu levanto e bato palma”, disse o brasileiro.

Campeão mundial de Jiu-Jitsu, Leo Santos relembrou as histórias mais marcantes de sua carreira, como a luta contra Royler Gracie num mundial, o duelo contra Thiago Marreta dentro da casa do TUF e o lindo armlock voador sobre Georges St-Pierre no ADCC. Assista à resenha na íntegra no vídeo acima.