Marreta teme que Jon Jones faça alguma besteira que coloque em xeque a luta do dia 6 de julho

Marreta conquistou a disputa de título- Foto: Getty Images/UFC

https://www.youtube.com/watch?v=MulG8qjd2l0

A pouco mais de um mês para a tão sonhada luta contra Jon Jones valendo o cinturão meio-pesado do UFC, marcada para o dia 6 de julho, em Las Vegas, a principal preocupação de Thiago Marreta não tem a ver com treinamento: ele teme que o adversário cometa alguma infração que coloque em risco a realização do combate.

“O que eu mais temo é que ele faça alguma merda antes do dia 6 e não tenha essa luta, esse é o meu maior medo, o de ele fazer uma besteira e não acontecer a luta”, disse o brasileiro em bate-papo com a imprensa durante o UFC Rio 10.

Contra Jones, quem Marreta elege como um dos melhores lutadores de todos os tempos – dentro do octógono, o brasileiro sabe que precisa estar com o psicológico em dia. E ele garante estar mentalmente preparado, diferentemente da luta na qual foi nocauteado por Gegard Mousasi em 2016.

“Contra o Mousasi… foi uma luta que eu fiquei travado, não lutei, fiquei engasgado, não fui eu… não por medo, mas era um cara que eu assistia lutar quando eu nem lutava profissionalmente”, confessou. “Já tive essa experiência e isso não vai se repetir.”