Os recordes do MMA dignos do Guinness Book

O livro dos recordes mundiais, Guinness Book, possui várias regras complicadas e burocráticas para aceitar um feito esportivo, natural ou apenas curioso em suas páginas, por incrível que pareça. Após alguns incidentes – quando pessoas perderam a vida ao tentar alcançar marcas impossíveis – a organização resolveu endurecer as regras.

Para algumas pessoas, entrar no Guinness é como ganhar o maior premio de loteria possível. Serve de massagem no ego, mas também rende muito dinheiro. A fundação que organiza o livro e cataloga as marcas também possui programas de TV em vários países e algumas sedes físicas, onde marcas especiais estão à disposição do público, para conferência e deleite.

A um atleta, estar numa publicação como esta significa entrar para a história de sua modalidade, mesmo que algum tempo depois as suas marcas sejam ultrapassadas. É ver seu nome ser mencionado em cada oportunidade que o esporte for praticado. Há competições em que atingir um recorde pode significar virar uma lenda!

Algumas destas marcas são muito fáceis de serem quebrados, mas há outras que, mesmo com o passar dos anos, ninguém jamais conseguirá anular. Quer matar a curiosidade sobre isso? Dá uma olhadinha nesta pequena lista abaixo e imagine qual recorde do MMA você gostaria de alcançar no Guinness Book.

Ronda Rousey, sempre ela, foi a primeira mulher contratada pela maior organização do MMA, o UFC. Além disso, possui o recorde de 9 finalizações no primeiro round – todas com chaves de braço – entre a carreira profissional e amadora. Ela tem um lugar intocável na história!

O brasileiro Anderson Silva, considerado por muitos o maior lutador de todos os tempos deste esporte, também tem um recorde para chamar de seu. Ele foi o atleta que mais defendeu o título consecutivamente em sua modalidade, 11 vezes. O mítico paulista marcou a história do MMA.

Além disso, o Spider também tem uma marca impressionante e que deve ser louvada, apesar de não ser a maior. 16 vitórias consecutivas (Donald Cerrone tem 22 no UFC e 28 em organizações variadas, números absurdos). E ele bateu outras lendas neste período, não foram apenas lutadores aspirantes a glória, como: Dan Henderson, Chael Sonnen (duas vezes) e o compatriota Vitor Belfort.

Travis Fulton conseguiu uma marca admirável. Ele possui 307 lutas em seu cartel no MMA. Atualmente aposentado – seu último combate foi em 2011 – ele também tem o ótimo número de 40 lutas no boxe em sua biografia de atleta. Suas marcas são: 247 vitórias, 49 derrotas, 10 empates e uma luta sem decisão definitiva. Será que alguém conseguirá alcançá-lo?

O brasileiro Marcus Buchecha conseguiu a façanha de escrever seu nome no Guinness também. A lenda do Jiu Jitsu alcançou 11 vezes o topo do mundo na modalidade que mais ajudou a popularizar o MMA no Brasil, ultrapassando Roger Gracie, em 2018, e por causa deste feito, teve seu nome exaltado pela publicação irlandesa.

No próximo ano, Buchecha estará perpetuado com seus 11 títulos no livro, para orgulho dos fãs da modalidade e dos amantes do esporte brasileiro. O atleta já declarou algumas vezes que pensa seriamente em disputar algumas lutas de MMA, mas espera ter as condições que considera ideais. Será que vai acontecer?

 

Uma curiosidade

O lutador Dennis Bermudez, um dos adversários do irlandês Conor McGregor, entrou pro Guinness por um fato bem inusitado. Ele conseguiu beber 1 litro de limonada em apenas 22 segundos – o recorde anterior era de 24 – utilizando um canudinho, algo completamente distante do universo da modalidade. As graças que a vida proporciona…