Patrício Pitbull apoia nova Federação Potiguar de Jiu-Jitsu e destaca: ‘Vamos deixar o esporte mais acessível a todos’

Campeão do Bellator diz que o objetivo da FEPJJ é organizar o Jiu-Jitsu no Rio Grande do Norte - Foto: Divulgação/Bellator
Campeão do Bellator diz que o objetivo da FEPJJ é organizar o Jiu-Jitsu no Rio Grande do Norte – Foto: Divulgação/Bellator

Organização, suporte e desenvolvimento. Esses são alguns dos motivos que levaram as principais lideranças do Jiu-Jitsu no Rio Grande do Norte a se reunirem para lançar uma nova federação da arte suave. Com o apoio do campeão duplo do Bellator Patricio “Pitbull” Freire, a Federação Potiguar de Jiu-Jitsu (FEPJJ) espera deixar o esporte mais acessível aos praticantes, dar mais oportunidades aos atletas do Estado e levar o Jiu-Jitsu potiguar a um novo patamar.

“Como um dos líderes da Pitbull Brothers acompanhei tudo e abraçamos o projeto da FEPJJ. O Jiu-Jitsu é uma parte muito importante da minha vida e acho essencial que haja esse desenvolvimento. Há cerca de 30 anos a federação atual, que é vinculada a CBJJ, não faz absolutamente nada pelo esporte. Não há um calendário de competições, campeonato estadual e nem ranqueamento dos atletas. A nossa idéia é arrumar a casa. Mas, obviamente, o propósito é dar mais oportunidades para os atletas potiguares”, explicou Patrício.

A Federação já está estruturada e o pontapé inicial será dado nos próximos dias, quando será lançado um site oficial e o calendário de competições para 2020. A expectativa das lideranças da FEPJJ é que o Jiu-Jitsu Potiguar alcance um outro nível já no ano que vem.

“Não fosse pela iniciativa de terceiros, o Jiu-Jitsu aqui estaria às traças. Mas como tem muito competidor, muitas equipes fortes, alguns empresários e até membros de equipes, eles tomaram a iniciativa de fazer campeonatos. Mas devido à falta de uma federação forte e atuante, algumas coisas que não são boas para os atletas e equipes tem acontecido. Essa federação vem para deixar o esporte mais acessível e desenvolvido para todos. A expectativa é que o Jiu-Jitsu do RN chegue a um novo patamar à partir do próximo ano”, concluiu o campeão.