Primeiro Future MMA de 2020 coloca frente a frente duas promessas brasileiras

Com a proposta de ser um evento no qual o poder emana do público, o Future MMA mantém sua filosofia para 2020, sempre com o intuito de dar oportunidades aos talentos brasileiros. A primeira edição do novo ano acontece no dia 17 de janeiro, em São Paulo, e, fazendo jus ao que foi supracitado, a luta principal fica a cargo de duas promessas que se destacaram no cenário do MMA nacional em 2019: os pesos-penas Gabriel Braga e Loibe de Oliveira Neto. 

Aos 21 anos e com quatro vitórias em seu cartel, sendo três por nocaute, o carioca Gabriel Braga vai para sua terceira apresentação no decágono do Future MMA, sempre garantindo vaga através da votação do público, o que lhe tornou um dos recordistas de popularidade do evento. Filho do veterano Diego Braga, Gabriel foi apontado como uma das grandes revelações do cenário brasileiro em 2018 e, em 2019, só solidificou seu status. 

Cinco anos mais velho que o adversário, Loibe de Oliveira Neto também venceu todas as quatro lutas profissionais que disputou na carreira,  sendo duas por nocaute, uma por finalização e uma por decisão. Aluno de André Dida, o curitibano faz sua estreia no decágono do Future, substituindo Mairon “A Lenda” Alves, que havia sido eleito pelo público para medir forças contra Gabriel Braga, mas precisou sair devido a motivos pessoais. 

“Em 2019, nosso primeiro ano, cumprimos nossa meta de ser a principal liga de desenvolvimento do MMA brasileiro. Demos oportunidades a quase 300 atletas das mais variadas regiões do país, fomos o evento que mais exportou lutadores para os grandes eventos internacionais – só para o UFC foram cinco – e, entre acertos e erros, tivemos um retorno positivo do nosso público. Para 2020 a pegada é a mesma, só que com ainda mais trabalho”, declarou o CEO do Future MMA, Jorge Oliveira. 

O primeiro card de 2020 ainda conta com nomes que se destacaram no cenário nacional em 2019 e que, se mantiverem a sequência positiva, podem representar o Brasil nos grandes palcos internacionais, como o meio-pesado Jailton Malhadinho, um dos atletas mais votados pelo público para integrar o elenco desta edição. Com cinco vitórias consecutivas, o baiano enfrenta o paraense Leonardo Black, que também entrou via apelo popular.

Invicto com oito vitórias e um empate, o peso médio Rodrigo Jones é outro nome brasileiro que pode alçar voos maiores em 2020. Garantido no card após superar o ex-PFL Anderson Big Bones no voto popular, o curitibano medirá forças contra o também votado Alexandre Silva, dono de um cartel de seis vitórias e uma derrota. Vale lembrar que essa derrota do paulista foi no Future MMA 6, para o agora atleta do UFC John Allan.

Pelos pesos-penas, o pesadelo iraniano Alireza Noei retorna ao decágono para tentar ampliar sua sequência de vitórias, que já chega a seis – foi derrotado apenas na estreia como profissional. Porém, seu desafio não é nada agradável: ele terá pela frente o experiente Thiago Manchinha, campeão do Shooto Brasil, do Juiz de Fora Fight e com uma vasta rodagem internacional.

Para ficar por dentro de todas as informações sobre o Future MMA, votar nos lutadores que você quer ver em ação – ajudando a casar os confrontos -, e assistir a todas as lutas ao vivo e com exclusividade, baixe o aplicativo do Future gratuitamente no Google Play ou na App Store. Além do Future MMA 11, a organização promete mais 10 eventos em 2020.

Confrontos adiados:

Antes programada para ser a luta principal desta edição, a disputa do cinturão peso-mosca – que ficou vago após a saída de Adriano Ramos -, entre João Alicate e Bruno Korea, precisou ser adiada para março devido a uma lesão do ex-TUF Brasil. Outro combate remanejado de card foi o dos pesos pesados Hugo Cunha e Luid Lima, que sofreu uma contusão poucos dias após a luta ser confirmada.

Future MMA 11

São Paulo

17 de janeiro de 2020

Peso-pena: Gabriel Braga x Loide de Oliveira Neto

Peso meio-pesado: Jailton Malhadinho x Leonardo Black

Peso médio: Alexandre Silva x Rodrigo Jones

Peso combinado (67,5kg): Alireza Noei x Thiago Manchinha

Peso meio-médio: Carlston Harris x Carlos Leal

Peso-pena: Fábio Henrique Nascimento x Luan Panterinha

Peso-palha: Ketlen Esquentadinha x Jessica Delboni

Peso-pena: Luigi Sorriso x Maicon Miller

Peso combinado (68kg): Robson Punk x Marcos Vinicius Sorriso

Peso leve: Elvis Caiçara x Cristiano Billy

Peso meio-médio: Pedro Machado x Lucas Bomba