Vídeo: Dos Anjos aponta chute na perna como caminho para vitória sobre Chiesa

Vindo de três derrotas nas últimas quatro lutas, Rafael Dos Anjos retorna ao octógono neste sábado, na Carolina do Norte, EUA, para tentar se recuperar, diante de Michael Chiesa. Em participação no RESENHA PVT no final do ano passado, o meio-médio brasileiro revelou os bastidores do casamento do duelo e adiantou parte da estratégia que ele pretende usar.

“É um cara duro, é do Jiu-Jitsu… acho ele meio estabanado em pé, mas é um cara forte, tem a mão pesada, então tem que ficar malandro com isso. Acho que a estratégia dele vai ser tentar me derrubar. Mas acho que ele comete muitos erros básicos no chão, perde muita posição, e é isso que eu estou focando mais, tomar vantagem dos erros dele”, explicou Dos Anjos.

Outra arma que o ex-campeão dos leves pretende usar é magoar a da frente perna do americano.

“É um cara canhoto, a perna da frente vai estar ali para eu chutar legal, isso vai ser grande parte na luta, o chute na perna. É chegar ali, evitar as quedas e levar a luta para onde estiver melhor para mim”, planeja.

Com a experiência de já ter enfrentado tanto Khabib Nurmagomedov quanto Tony Ferguson, Rafael Dos Anjos analisou o confronto entre os dois, marcado para o dia 18 de abril. Diferentemente da maioria, o brasileiro declarou que acredita numa vitória do norte-americano, por ter um jogo mais mortal que o russo.

“O Ferguson é um cara chato de lutar. O Khabib a gente já sabe mais ou menos o que ele vai fazer, que é derrubar. Lembro que quando lutei contra o Khabib, 40 dias depois eu estava lutando de novo. Ele me agarrou, me prendeu, mas saí com a cara limpa, saí normal. Passou dois dias e eu já estava treinando de novo. Já o Ferguson, ele não liga muito se ele vai se machucar. Dá para notar: quando ele chuta, quando ele faz as coisas, você vê que ele não se segura, ele não estã nem aí se ele vai quebrar o pé te chutando, ele chuta para quebrar a perna mesmo. Lembro que depois dessa luta nós dois saímos de cadeira de rodas. É um cara perigoso, usa muito o cotovelo, é versátil, bom de chão, bom de wrestling, e, mesmo se o Khabib derrubar, ele vai conseguir cortar o Khabib, dificultar a vida do Khabib.”