Vitor Petrino prevê vitória antes do terceiro round no UFC 290

0
417
Cristiano Marcello afiou o jogo de Vitor Petrino para o UFC 290 - CMSystem

A máquina de nocautes Vitor Petrino vai para mais uma missão no octógono mais famoso do mundo. No próximo dia 8, o atleta da CMSystem vai enfrentar o experiente lutador polonês Marcin Prachino no UFC 290, em Las Vegas.

Cristiano Marcello afiou o jogo de Vitor Petrino para o UFC 290 – CMSystem

Com apenas 25 anos de idade, o mineiro de Santa Luzia ostenta um cartel perfeito de oito vitórias em oito lutas, com 75% delas sendo definidas via nocaute ou nocaute técnico, o que o classifica como um lutador perigoso a todo momento.

Mais experiente, Prachino possui quase o triplo de combates do brasileiro, 22, tendo saído vitorioso em 16 e derrotado em seis. O polonês também é nocauteador, são 11 no total. Apesar disso, Petrino não o vê se arriscando neste embate.

“Acredito que ele vá tentar manter a luta na distância, não vai querer trocar comigo e nem se aproximar para tentar usar o grappling. Acho que ele vai tentar marcar e correr, até porque ele não trabalha tão bem a parte de solo e grade”, analisa Petrino.

“Acredito que será uma luta difícil, na qual terei de buscar o combate o tempo todo, trabalhando todas as valências do MMA. Não vejo esta luta chegando ao terceiro round. Sou um atleta mais completo que em minha última luta”, complementa.

Treinador de Vitor Petrino, Cristiano Marcello está confiante em mais uma apresentação marcante de seu pupilo, que em suas duas apresentações no octógono – uma pelo Contender e outra na estreia do UFC – mostrou ao que veio.

“É uma nova versão do Vitor. Embora ele seja muito novo, tem só 25 anos, já mostrou ao que veio no Contender, depois estreou com os dois pés na porta vencendo um adversário duríssimo e ganhando o bônus”, lembra.

“Vimos algumas coisas que ele precisava melhorar. Estudamos bastante o adversário. As pessoas costumam perder para aprender, a gente não, a gente aprende com o erro dos outros e vendo o que a gente precisa melhorar”, finalizou.